SELO BLOG FM (4)

Categoria: Brasil

“Vagabundo tem que morrer”: saiba quem é o deputado autor da “Lei do Abate”

FOTO: DIVULGAÇÃO/PL-MT

O deputado estadual e pré-candidato a vereador por Cuiabá Rafael Ranalli (PL) tem criado polêmica ao defender a aprovação do projeto de lei, de sua autoria, que prevê a entrega de medalha a policiais que participarem de ocorrências que resultem na morte de criminosos.

O projeto seria uma homenagem ao militar Odenil Alves Pedroso, executado na capital mato-grossense. O autor do crime segue foragido. Na prática, a proposta é de ofertar uma homenagem aos policiais que matarem bandidos.

Além disso, o deputado estadual chegou a defender que bandidos que enfrentarem a polícia devem ser executados: “Estando no momento da ação, em legítima defesa, é o que eu quero deixar claro”.

“Se for aumentar a letalidade contra vagabundo, eu quero mais é que aumente. Vagabundo tem que morrer mesmo, porque eles estão nas ruas para nos matar, matar cidadãos de bem, matar advogado da OAB [Ordem dos Advogados do Brasil] e policiais, então, vagabundo tem que morrer. Trocou tiro com a polícia, está pedindo o quê? Está pedindo para morrer”, sinalizou.

No projeto, fica estabelecido que serão consideradas ações de grande relevância aquelas que resultem na morte do criminoso, agente de segurança pública que for morto, agente que agir em legítima defesa, que envolva a prevenção de crimes de grande impacto social e também demonstre coragem, destemor e eficiência na aplicação da lei. Tudo, porém, dentro do estrito cumprimento de dever legal ou no exercício regular do direito.

Texas do Brasil

Ranalli é agente da Polícia Federal (PF) e assumiu a cadeira temporariamente no lugar do deputado Elizeu Nascimento (PL). As declarações polêmicas dele ganharam repercussão nacional.

O parlamentar, que é declaradamente bolsonarista, compartilha conteúdos de apoio ao ex-presidente por meio das redes sociais, nas quais tem pouco mais de 16 mil seguidores.

Em um dos vídeos compartilhados por ele, o parlamentar defende o avanço de projetos no Congresso que visam estabelecer no Brasil que cada estado possa ter apróproa legislação penal.

“Esse é meu sonho, que Mato Grosso vire o Texas do Brasil”, ressaltou.

Ranalli argumenta que essa é a realidade dos Estados Unidos, que, segundo ele, na prática, tem dado certo. “Aí, o vagabundo vai se criar lá no estado que elege ladrão. Então, vai morar lá que pode tudo. Lá gosta de bandido, gosta de vagabundo; more lá, no Mato Grosso, não”, disparou.

Metrópoles

Imagens fortes: vítima teve seio mutilado por “cirurgião das estrelas”

FOTO: REPRODUÇÃO

Às voltas com condenações nas esferas criminal e cível, o cirurgião plástico Wilian Pires, 37 anos, vê novas acusações de supostos erros médicos se acumularem. Desta vez, uma mulher de 44 anos acusa o “cirurgião das estrelas” de mutilar um de seus seios após uma intervenção para a implantação de próteses de silicone.

A vítima, de 44 anos, que prefere não se identificar, perdeu a mama após sofrer necrose e passar meses sendo convencida pelo médico de que a situação grave era “normal”.

A intérprete judicial precisou passar por intervenções cirúrgicas de emergência nos Estados Unidos (EUA) por causa de buracos no seio e secreções que escorriam por eles. Caso a infecção caísse na corrente sanguínea, a mulher não teria sobrevivido.

A interprete contou que viajou dos EUA até Goiânia, em 2020, para se consultar com Pires e fazer a cirurgia plástica. Desde os primeiros dias do pós-cirúrgico, a paciente notou que havia algo errado com a aparência de um dos seios.

“Nas semanas e meses que se se seguiram, implorei para que ele retirasse a prótese, pois a intervenção tinha dado errado. Ele fala apenas que estava tudo bem e me entupia de antibióticos”, afirmou.

Metrópoles

Testemunhas de Jeová aliviam, em manual, punição a pedófilos

FOTO: ILUSTRAÇÃO

“Passei por dois abusos nos quais eu não fui ouvida”. Esse é o relato de uma das vítimas de denúncia de pedofilia dentro da denominação cristã Testemunha de Jeová. Na época do ocorrido, ela tinha apenas 10 anos e, segundo conta, foi ignorada pelo “tribunal” da doutrina porque não levou testemunhas que pudessem confirmar o crime sofrido.

A organização afirma abominar “o abuso de menores” e considera isso “um crime”.

Entretanto, publicações apoiam práticas que dificultam a punição. A revista “A Sentinela – Anunciando o Reino de Jeová”, por exemplo, serve como um manual para os anciãos da congregação. Em uma das versões afirma que são necessárias, no mínimo, duas testemunhas para que se inicie uma audiência jurídica dentro da igreja contra um acusado de abuso sexual de menores.

 “Essa regra possui conotação manifestamente discriminatória contra mulheres e meninas e proporciona que o agressor continue praticando essa modalidade de crime hediondo”, explica a Promotora de Justiça (MP-SP) e Presidente do Instituto Pró-Vítima, Celeste Leite dos Santos.

De acordo com ela, como o crime que ocorre na clandestinidade, dificilmente existirão testemunhas.

 “Além de não proteger e acolher a vítima ainda propicia sua revitimização e, muitas vezes, a vítima é punida sendo expulsa da comunidade. O problema é de conhecimento da cúpula da igreja sediada nos Estados Unidos”, argumenta.

Vítima negligenciada

“Fui encarada como uma pessoa tola, que sabia que aquilo era errado mas que deixou acontecer. Nos dois casos [de abuso] que sofri, foram membros da congregação [que cometeram]. Eles não receberam nenhuma punição. Isso me faz crer que a prática continua sendo levada adiante”, diz a vítima Mirela Costa, hoje com 26 anos.

O manual da igreja se baseia em interpretações bíblicas para justificar a necessidade de múltiplas testemunhas. Uma edição da revista “A Sentinela”, de maio de 2019, afirma que esta exigência é necessária “para manter um alto padrão de justiça”.

Conforme a edição de novembro de 1995, caso não haja testemunhas, antes de fazer a denúncia contra o abusador, a vítima deve recuperar “recordações reprimidas” para não realizar acusações precipitadas.

“Quem de fato abusa sexualmente de uma criança é um estuprador e deve ser encarado assim. A vítima desse tipo de abuso tem o direito de denunciar o molestador. Mesmo assim, não se deve fazer precipitadamente uma acusação formal se ‘recordações reprimidas’ forem a única base para isso. Nesse caso, o mais importante é que a pessoa recobre certo grau de estabilidade emocional. Passado algum tempo, ela talvez fique em melhores condições de avaliar as ‘recordações’ e decidir o que fazer a respeito, se é que fará alguma coisa”, diz trecho da edição.

Metrópoles

Vídeo: Apóstolo na Colômbia revelou atentado contra Trump em janeiro

FOTO: REPRODUÇÃO/YOUTUBE

O atentado sofrido pelo ex-presidente Donald Trump durante um comício neste sábado (13) havia sido “anunciado” por meio de uma profecia no início deste ano. O emissor da mensagem foi o apóstolo Esteban Acosta, da Colômbia.

O religioso pregava durante uma conferência promovida pela Igreja Renascer em Cristo, a Conferência Apostólica Consagrando 2024, realizada em janeiro, encabeçada pelo apóstolo Estevam Hernandes e a bispa Sônia Hernandes.

– O Espírito do senhor veio sobre a minha vida comecei a profetizar sobre o futuro de 2024… – iniciou Esteban, que contou com a ajuda de um intérprete.

– Deus falou para mim: “virá um atentado sobre Donald Trump. Muitos se levantarão contra a vida dele, mas ele vai ser o próximo presidente dos Estados Unidos” – completou.

Um trecho do momento foi lembrado e publicado pela pré-candidata a vereadora Rosane Felix.

Pleno News

CONFUSÃO: Homem em retroescavadeira arrasta carros e motos após vaquejada

FOTO: REPRODUÇÃO

Um homem de 23 anos foi preso depois de arrastar carros e motos com uma restroescavedeira e deixar pessoas feridas após uma vaquejada em Juazeiro do Norte (CE). O caso aconteceu na manhã desse domingo (14).

Em nota, a Polícia Militar disse que o suspeito estava em estado de embriaguez, atestado por meio de exame da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce). Ele conduziu uma retroescavadeira “para abrir passagem” no trânsito que estava congestionado na saída do estacionamento da vaquejada, na rua Paizinho Sabiá.

Uma das vítimas foi levada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) com suspeita de fratura no pé. Pelo menos sete carros e uma motocicleta foram atingidos.

Em nota, a Prefeitura de Juazeiro do Norte respondeu que o homem é funcionário da empresa GR Máquinas, que presta serviços para o município. “O dono da empresa GR Máquinas já foi notificado para que seja tomada as devidas providências.”.

Terra

Bolsonaro presta solidariedade a Trump: ‘nos veremos na posse’

FOTO: ALAN SANTOS

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) prestou solidariedade ao seu aliado americano, Donald Trump, pelo atentado a tiros que o republicano sofreu, neste sábado (13), durante comício de sua pré-campanha à Presidência dos Estados Unidos, na Pensilvânia.

O brasileiro exaltou Trump como o maior líder mundial da atualidade, desejou pronta recuperação pela tiro que o atingiu na orelha e sugeriu que o reencontrará durante a posse presidencial, após uma eventual vitória do ex-presidente americano contra o democrata Joe Biden, que deve disputar reeleição.

As mensagens foram publicadas na rede social X de Bolsonaro, junto com a foto de Trump sangrando e com punho cerrado, ao deixar o púlpito onde discursava para apoiadores, na tarde de ontem (13).

“Nossa solidariedade ao maior líder mundial do momento. Esperamos sua pronta recuperação. Nos veremos na posse”, escreveu Jair Bolsonaro, na noite de ontem.

Tentativa de assassinato

Trump deixou seu comício escoltado e sangrando, após ter seu discurso interrompido por tiros disparados por Thomas Matthew Crooks, um jovem de 20 anos que estava registrado como republicano, mas já tinha feito doação de 15 dólares a um grupo político ligado aos democratas, em janeiro de 2021.

O atirador usou um fuzil AR-15 e estaria a 12 metros do palco, o que foi considerado uma falha grave de sua equipe de segurança.

Diário do Poder

“Mão de Deus” salvou Trump, maior líder conservador, diz Bolsonaro

FOTO: AP

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) disse nesse domingo (14/7), em Santos, no litoral de São Paulo, que a “mão de Deus” impediu que o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fosse assassinado no atentado ocorrido nesse sábado (13/7), no estado norte-americano da Pensilvânia.

“Tentaram me matar em 2022, mas eu sou ‘imorrível’. Tentaram assassinar a maior liderança conservadora do mundo, Donald Trump. Aqui, como lá, a mão de Deus se fez presente e foi mais uma tentativa frustrada”, disse o ex-presidente.

“Nós sabemos o potencial daquele homem em influenciar os destinos do mundo e nós somos aliados aos pensamentos e ao espírito democrático daquele país”, complementou.

No evento, ele fez ataques à esquerda, dizendo que ela chega ao poder “pela mentira ou pela força”, sem dar detalhes.

A campanha da deputada é considerada uma das principais entre os dirigentes do PL, tanto pela importância da cidade da baixada santista quando pelo fato de Rosana ser uma candidata mulher. A ex-primeira-dama, Michelle Bolsonaro, também estava no evento e discursou em apoio à correligionária.

Rosana lidera as pesquisas de intenção de voto na cidade, em empate técnico com o atual prefeito, Rogério Santos (Republicanos).

O ex-presidente disse que seu objetivo é fazer “os conservadores voltarem ao poder em 2027” e que isso passa por “criar raízes” e aumentar o número de apoiadores por meio das eleições municipais.

Metrópoles

Moro e Janones brigam por causa de Trump: “Imbecil” e “lixo humano”

FOTO: REPRODUÇÃO

O deputado federal André Janones (Avante-MG) e o senador Sergio Moro (União Brasil-PR) brigaram nas redes sociais após o ex-presidente dos Estados Unidos (EUA) Donald Trump sofrer um atentado a tiros durante um comício na tarde desse sábado (13/7).

No X (antigo Twitter), Janones escreveu “pelos menos dessa vez lembraram de providenciar o ‘sangue’”, fazendo uma referência indireta ao ataque sofrido pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) durante as eleições de 2018, quando ele foi esfaqueado na barriga.

Em resposta ao deputado, Moro, que foi ministro da Justiça no governo Bolsonaro, afirmou em uma publicação nas redes sociais que “esse imbecil [Janones] envergonha o Congresso brasileiro”.

Mas, Janones não ficou calado e rebateu o senador publicando uma imagem com a troca de mensagens entre o ex-procurador da República e ex-deputado federal Deltan Dallagnol (hoje no Partido Novo), uma das figuras por trás da Lava Jato, e Sergio Moro.

Metrópoles