SELO BLOG FM (4)

Após atacar adversários, diante da desvantagem nas pesquisas, Carlos Eduardo reaparece sorrindo: autoconfiança ou cinismo?

AGORA, MAIS DO QUE NUNCA DE ‘ESQUERDA’, CARLOS EDUARDO É SÓ ALEGRIA. FOTO: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Em desvantagem na última pesquisa eleitoral (Instituto Brâmane) para o Senado Federal, o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves reapareceu sorrindo nessa terça-feira, após um breve sumiço nas redes sociais – Fato que intriga o Blog do FM. Ele não cumpriu agenda ontem.

Após a divulgação negativa na pesquisa, Carlos não gostou nem um pouco e passou a atacar seu principal adversário, Rogério Marinho. O “Senador de Fátima” dirigiu acusações vagas de corrupção contra o ex-ministro, mas finge esquecer o seu passado. Em 2018, o Ministério Público abriu inquérito civil contra o pedetista para investigar o recebimento de propina na forma de doação eleitoral em troca de autorizar o reajuste da tarifa de ônibus em Natal. O empresário Agnelo Cândido, proprietário da empresa de transporte Reunidas, seria o “doador” naquela ocasião.

Também em 2018, já como ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo ficou novamente sob as lupas do Ministério Público ao ser citado em delações premiadas que o envolvia no esquema que ficou conhecido como “Operação Cidade Luz”, que tratava de uma suposto superfaturamento de contratos de iluminação pública.

Nada ficou provado contra o ex-prefeito, da mesma forma que nem Rogério Marinho ou Rafael Motta têm qualquer condenação por atos de corrupção.

Resta saber se o sorriso maroto estampado nas redes sociais seria excesso de autoconfiança ou puro cinismo.

Governo do RN realiza capacitação sobre redução de risco de desastres e resiliência

A DEFESA CIVIL DO RN RECEBE MISSÃO DA INICIATIVA CONSTRUINDO CIDADES RESILIENTES 2030. FOTO: SANDRO MENEZES

O Governo do Rio Grande do Norte, em parceria com o Escritório das Nações Unidas para a Redução de Riscos (UNDRR), promove, nesta terça e quarta-feira, 17 e 18, capacitação sobre áreas de risco de desastres e resiliência. Destinada a secretarias estaduais e órgãos municipais, a iniciativa é executada pela Coordenadoria de Estado de Proteção e Defesa Civil e integra a missão de assistência técnica da iniciativa Construindo Cidades Resilientes 2030 (MCR2030), liderada pelo UNDRR.

A abertura, realizada na tarde dessa terça-feira (17), no auditório da Governadoria, em Natal, contou com a presença da secretária adjunta do Gabinete Civil, Socorro Batista, representando a governadora Fátima Bezerra. “A resiliência e o enfrentamento dos desastres não é algo que possa ser analisado apenas pelos fatores climáticos, mas também sobre fatores sociais. Nós precisamos trazer esse debate para o campo das políticas públicas”, destacou Socorro Batista ao falar da importância da temática da missão recebida pela Defesa Civil.

No Nordeste, a Defesa Civil do RN é a primeira em abrangência territorial, em termos proporcionais – 152 municípios potiguares têm Defesa Civil, representando 89,8% do total. Cada vez mais, é importante que elas estejam preparadas, como sintetizou o coordenador de Estado de Proteção e Defesa Civil, coronel Marcos Carvalho: “Com o advento das mudanças climáticas, é muito importante que as Defesas Civis, em níveis municipal, estadual e federal, tenham a compreensão dos impactos que, eventualmente, existirão e estejam preparados.”

A missão tem por objetivo sensibilizar e capacitar as autoridades estaduais e municipais com os temas da agenda internacional para a redução do risco de desastres e apresentar as ferramentas oferecidas por MCR2030 para consolidar a resiliência local a desastres. “Se espera que mais municípios do Rio Grande do Norte participem da iniciativa e que nesses municípios, com a coordenação a nível estadual, possamos sensibilizar no tema de redução de riscos e aumentar a capacidade dos gestores e das comunidades, além de planejar ações de prevenções de riscos”, enfatizou o assessor técnico do UNDRR, Clément da Cruz.

As temáticas abordadas no primeiro dia do ciclo de palestras foram: “Introdução à Redução do Risco de Desastres (RRD), o Marco de Sendai, e a iniciativa MCR2030”, ministrada por Clément da Cruz, assessor técnico da UNDRR; “Ameaças, Vulnerabilidades e Diagnóstico das capacidades dos municípios no estado do RN”, apresentada pela professora Silvia Saito, pesquisadora do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN); e “Desafios e boas práticas de resiliência a desastres a nível estadual”, proferida pelo sub-coordenador de Estado de Proteção e Defesa Civil, Dalchem Viana.

A programação segue amanhã (18) durante todo o dia e contará com a participação de representantes das Defesas Civis municipais de todo o estado.

Ainda estiveram presentes na palestra: o subcoordenador de Estado de Proteção e Defesa Civil, Dalchem Viana; o diretor-presidente do Igarn, Francisco Auricélio de Oliveira Costa; coordenadora do Projeto Parque Tecnológica (PAX) e assessora do reitor da UFRN, Ângela Paiva; coordenadora do Governos Locais pela Sustentabilidade (ICLEI), Keila Ferreira; e a pesquisadora do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN), Silvia Saito; coordenadora regional da Iniciativa Construindo Cidades Resilientes, Adriana Campelo.

Na semana de combate à LGBTFobia, a deputada Natália Bonavides realiza debate LGBTQIAP+ em Natal

CHAME GENTE É UMA ATIVIDADE PARLAMENTAR ORGANIZADA PELO MANDATO DA DEPUTADA. FOTO: DIVULGAÇÃO

Apresentação cultural, feirinha e debate, assim retorna o Chame Gente da deputada federal Natália Bonavides (PT/RN), na próxima quinta (19), às 17h, na Praça André de Albuquerque, conhecida como Praça Vermelha, na Cidade Alta, em Natal.

Chame Gente é uma atividade parlamentar organizada pelo mandato da deputada, que busca  dialogar e construir ações junto à população. Com Janaína Lima, coordenadora de Diversidade Sexual e Gênero da Secretaria de Estado das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos (SEMJIDH); Rayane Andrade, advogada e coordenadora do Setorial de Direitos Humanos do PT/RN; e Vic Kabulosa, artista potiguar, a parlamentar vai debater políticas públicas, trabalho e as expectativas das pessoas LGBTQIAP+.

“Estou muito feliz por voltar com o Chame Gente, uma atividade que realizamos desde o tempo de vereadora de Natal e que proporciona grandes encontros. Dessa vez vamos conversar com mulheres incríveis sobre a pauta LGBTQIAP+, justamente na semana contra a LGBTfobia, lei municipal criada pelo nosso mandato de vereadora em 2017. Vai ser muito bom e espero encontrar todo mundo lá”, disse Bonavides.

O Dia Internacional Contra a LGBTFOBIA foi celebrado ontem, 17 de maio, e tem motivado  atividades no mundo todo, estimulando debates e ações de conscientização sobre as violações dos direitos LGBTQIAP+. Em Natal, anualmente na terceira semana do mês de maio é celebrada a Semana da Cidadania LGBTQIAP+ (Lei nº 6.753/17), criada por Natália Bonavides quando era vereadora da capital potiguar.

O Chame Gente será realizado em conjunto com o Comitê Popular Elas por Elas, projeto da Secretaria Nacional de Mulheres do PT, que tem como objetivo ampliar a participação de mulheres na política e fortalecer a luta das mulheres por igualdade e direitos.

Para a deputada, manter o diálogo permanente com a população é essencial para a construção de um mandato democrático e popular: “Nosso mandato busca sempre ouvir as necessidades da população para seguir na luta em defesa do povo potiguar, e o Chame Gente é uma das formas que encontramos para isso”.

TRE-RN reforma sentença e mantém prefeita e vice-prefeito de Serra de São Bento nos cargos 

JULGAMENTO ACONTECEU NA SESSÃO PLENÁRIA DESTA TERÇA-FEIRA (17). FOTO: DIVULGAÇÃO

Na sessão plenária dessa terça-feira (17), a Corte do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) julgou processo de investigação judicial eleitoral do município Serra de São Bento, que acusava a prefeita Wanessa Gomes de Morais, o vice-prefeito Eduardo Pereira de Melo, e o ex-prefeito e pai da atual prefeita, Francisco Erasmo de Morais, por abuso de poder político e abuso de poder econômico, além de captação ilícita de sufrágio.

Os advogados Arthur Carvalho e Felipe Augusto realizaram sustentação oral, argumentando contra os recorridos, reforçando os materiais de áudios e os depoimentos que foram usados como provas de abuso de poder e captação ilícita de sufrágio. Já o advogado Cristiano Luiz sustentou em defesa dos acusados, apresentando os motivos pelos quais os materiais de áudio ambiental não deveriam ser determinantes para a cassação, uma vez que derivaram de prova ilícita.

Após as sustentações, a relatora do processo, juíza Adriana Magalhães, apresentou seu voto. “Dado a inexistência de provas robustas e inconteste seja pela nulidade das mídias acostadas e da ilicitude por derivação dos depoimentos colhidos, entendimento ao qual me acosto, seja pela fragilidade e incoerência desses depoimentos, a narrativa trazida na inicial pelo diretório municipal do Partido Socialista Brasileiro (PSB) em Serra de São Bento, além de não configurar abuso de poder econômico também não caracteriza a hipótese de captação ilícita de sufrágio”, sustentou a relatora.

Por maioria de votos, sendo vencido o desembargador Claudio Santos, o Tribunal deu provimento ao recurso, mantendo, assim, a prefeita e o vice-prefeito nos respectivos cargos.

No tocante ao acolhimento da preliminar suscitada pela Procuradoria Regional Eleitoral em relação ao recurso interposto pelo Diretório Municipal do Partido Socialista Brasileiro em Serra de São Bento/RN, o julgamento foi por unanimidade.

Geraldo Mota se despede da Corte Eleitoral

O juiz Geraldo Mota participou hoje de sua última sessão plenária como membro do colegiado do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN). A juíza Maria Neíze Fernandes passará a ocupar a vaga deixada pelo magistrado.

“A todos os demais membros da corte, cada um com suas singularidades, meus agradecimentos especiais. Esses meus agradecimentos podem ser lidos, como uma janela que tenho na alma que se abre ao horizonte para os mais diversos pontos de vista, sem perder a essência e a idiossincrasia dos senhores, respeitáveis julgadores.” disse Geraldo Mota.

Senai-RN e Neoenergia Cosern abrem seleção para 1ª turma de eletricistas mulheres em Natal; curso será gratuito

 DE ACORDO COM INFORMAÇÕES DIVULGADAS NO EDITAL, SERÃO OFERTADAS 27 VAGAS. FOTO: DIVULGAÇÃO

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial no Rio Grande do Norte (SENAI-RN) e a Neoenergia Cosern abrem, nesta quarta-feira (18), inscrições para a seleção do primeiro curso de eletricistas em Natal com vagas exclusivamente para mulheres.

O curso será oferecido de forma gratuita, no Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (CTGAS-ER), do SENAI-RN – referência do SENAI no Brasil em educação profissional para o setor de energia, a cadeia produtiva do hidrogênio e as indústrias do gás.

As aulas terão início em agosto deste ano. As inscrições estão abertas no site do SENAI (clique aqui para acessar a página https://bit.ly/3w8rIB2).

Vagas

De acordo com informações divulgadas no edital, serão ofertadas 27 vagas.

O processo seletivo inclui provas de Português, Matemática e Redação, além de etapas com avaliação psicológica e entrevista técnica com as candidatas.

Para participar, é preciso ter no mínimo 18 anos, ensino médio completo e Carteira Nacional de Habilitação (CNH) nas categorias B, C ou D.

Diversidade

O programa de capacitação é uma investida da Escola de Eletricistas, iniciativa da Neoenergia Cosern em parceria com o SENAI.

A expectativa com a ação é formar profissionais aptos/as a atuar como eletricistas no mercado de trabalho de forma geral ou como contratados/as para vagas na Neoenergia.

Atualmente, há predominância de homens nesse tipo de ocupação.

“O objetivo é ampliar a presença feminina na operação e incentivar a igualdade de gênero dentro da empresa, que já conta com 22 mulheres atuando como eletricistas de rede em todo estado”, ressalta Márcio Caires Vasconcelos, diretor presidente da Neoenergia Cosern.

Rodrigo Mello, diretor regional do SENAI-RN, do Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER) e do CTGAS-ER, observa que o programa está alinhado a estratégias do SENAI relacionadas aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, que preveem, por exemplo, educação de qualidade, redução das desigualdades e igualdade de gênero.

“O desenvolvimento de uma sociedade”, frisa o diretor, “passa pela participação de todas as pessoas no processo de desenvolvimento econômico e o setor de energia, no qual a Neoenergia está inserida, tem sido um dos alavancadores do desenvolvimento do estado”.

“A iniciativa da Neoenergia junto com o SENAI, formando uma turma só de mulheres, é coerente com o momento que a gente vive e contribui, certamente, para que o desenvolvimento não passe apenas pela participação de alguns”, frisa.

A parceria entre a Neoenergia Cosern e o SENAI-RN para formação de eletricistas existe há cerca de cinco anos e já qualificou, até o momento, mais de 300 profissionais.

“Já havia a formação de mulheres, mas em turmas mistas – junto com homens”, explica Amora Vieira, assessora de mercado e projetos do SENAI-RN, que, no CTGAS-ER, tem liderado ações para promover a diversidade na instituição e em cursos como os de energia.

“Esse será o primeiro momento com uma turma exclusiva para elas, e isso acontece em meio a um movimento importante na indústria de energia, principalmente, com demanda crescente por profissionais do sexo feminino”, observa a executiva.

O curso de Eletricista de Rede de Distribuição será realizado no Hub de Inovação e Tecnologia do SENAI-RN, em Natal, complexo que sedia o CTGAS-ER.

O programa prevê aulas teóricas, em formato remoto, e atividades práticas presenciais em campos de postes, seguindo os protocolos de saúde e segurança.

No segundo semestre, está prevista a abertura de uma turma mista em Mossoró e, para essa nova turma, serão garantidas pelo menos 35% de vagas para mulheres.

“Esse é um curso com carga horária de 8 horas por dia, que será desenvolvido ao longo de seis meses com carga horária total de 480 horas. O objetivo é trazer a formação profissional de eletricista na perspectiva do que o mercado deseja”, acrescenta Vieira.

“O SENAI”,  segundo ela, “tem comunicado à sociedade que as profissões tecnológicas também podem ser exercidas por mulheres”. “Isso não quer dizer que esse público requer uma ação diferenciada no qualificar, no passar o aprendizado. Mas que há a expectativa de que as mulheres percebam uma oportunidade iminente, que elas podem decidir se querem seguir pela carreira tecnológica e ver o SENAI como uma instituição capaz de formar homens e mulheres para o mercado de trabalho”, acrescenta.

A Neoenergia foi pioneira no setor elétrico ao abrir turmas da Escola de Eletricistas exclusivas para mulheres. A iniciativa começou pelos estados da Bahia e de Pernambuco, e é reconhecida como exemplo global de um dos Princípios de Empoderamento das Mulheres pelo WeEmpower, programa da ONU Mulheres junto à Organização Internacional do Trabalho (OIT) e à União Europeia para estimular boas práticas das empresas. Atualmente, 15 turmas, com 374 alunos e alunas, estão em curso por meio da Escola de Eletricistas. Duas delas estão em andamento no RN, nos municípios de Natal e Mossoró.

Bolsonaro entra com ação contra ministro Alexandre de Moraes 

FOTO-CNN

– Ajuizei ação no STF contra o Ministro Alexandre de Moraes por abuso de autoridade, levando-se em conta seus sucessivos ataques à Democracia, desrespeito à Constituição e desprezo aos direitos garantias fundamentais.

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, acionou o STF nesta terça-feira (17). Segundo a ação:

1- Injustificada investigação no inquérito das Fake News, quer pelo seu exagerado prazo, quer pela ausência de fato ilícito;

2- Por não permitir que a defesa tenha acesso aos autos;

3- O inquérito das Fake News não respeita o contraditório;

4- Decretar contra investigados medidas não previstas no Código de Processo Penal, contrariando o Marco Civil da Internet; e

5- Mesmo após a PF ter concluído que o Presidente da República não cometeu crime em sua live, sobre as urnas eletrônicas, o ministro insiste em mantê-lo como investigado.

TRE-RN reforma sentença e mantém prefeita e vice-prefeito de Serra de São Bento nos cargo

PLENÁRIO TRE-RN.FOTO-DIVULGAÇÃO

Na sessão plenária desta terça-feira (17), a Corte do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) julgou processo de investigação judicial eleitoral do município Serra de São Bento, que acusava a prefeita Wanessa Gomes de Morais, o vice-prefeito Eduardo Pereira de Melo, e o ex-prefeito e pai da atual prefeita, Francisco Erasmo de Morais, por abuso de poder político e abuso de poder econômico, além de captação ilícita de sufrágio.

Os advogados Arthur Carvalho e Felipe Augusto realizaram sustentação oral, argumentando contra os recorridos, reforçando os materiais de áudios e os depoimentos que foram usados como provas de abuso de poder e captação ilícita de sufrágio. Já o advogado Cristiano Luiz sustentou em defesa dos acusados, apresentando os motivos pelos quais os materiais de áudio ambiental não deveriam ser determinantes para a cassação, uma vez que derivaram de prova ilícita.

Após as sustentações, a relatora do processo, juíza Adriana Magalhães, apresentou seu voto. “Dado a inexistência de provas robustas e inconteste seja pela nulidade das mídias acostadas e da ilicitude por derivação dos depoimentos colhidos, entendimento ao qual me acosto, seja pela fragilidade e incoerência desses depoimentos, a narrativa trazida na inicial pelo diretório municipal do Partido Socialista Brasileiro (PSB) em Serra de São Bento, além de não configurar abuso de poder econômico também não caracteriza a hipótese de captação ilícita de sufrágio”, sustentou a relatora.

Por maioria de votos, sendo vencido o desembargador Claudio Santos, o Tribunal deu provimento ao recurso, mantendo, assim, a prefeita e o vice-prefeito nos respectivos cargos.

No tocante ao acolhimento da preliminar suscitada pela Procuradoria Regional Eleitoral em relação ao recurso interposto pelo Diretório Municipal do Partido Socialista Brasileiro em Serra de São Bento/RN, o julgamento foi por unanimidade.

Geraldo Mota se despede da Corte Eleitoral

O juiz Geraldo Mota participou hoje de sua última sessão plenária como membro do colegiado do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN). A juíza Maria Neíze Fernandes passará a ocupar a vaga deixada pelo magistrado.

“A todos os demais membros da corte, cada um com suas singularidades, meus agradecimentos especiais. Esses meus agradecimentos podem ser lidos, como uma janela que tenho na alma que se abre ao horizonte para os mais diversos pontos de vista, sem perder a essência e a idiossincrasia dos senhores, respeitáveis julgadores.” disse Geraldo Mota.

NOVA VARIANTE:Butantan identifica nova variante recombinante da Covid-19 em São Paulo

FACHADA DO CENTRO DE PESQUISA BIOLÓGICA INSTITUTO BUTANTAN, NO BAIRRO DO BUTANTÃ, ZONA OESTE DA CAPITAL. FOTO-RAVENA ROSA-AGÊNCIA BRASIL

Mais um caso de variante recombinante do vírus SARS-Cov-2, que causa a covid-19, foi identificada em São Paulo pelo Instituto Butantan. Dessa vez, a variante XG foi encontrada em amostras coletadas de uma mulher de 59 anos, moradora do bairro da Penha, na capital paulista. Não há informações sobre os sintomas, nem se a paciente estava vacinada ou se ela tem histórico de viagem.

A XG é uma variante recombinante das linhagens BA.1 e BA.2 da cepa Ômicron. Ela tem a mesma combinação da variante XE, mas as mutações são diferentes. A maior parte dos casos de infecção pela XG foi registrada na Dinamarca e, por enquanto, não há motivos de preocupação sobre a sua disseminação.

Este foi o terceiro caso de uma variante recombinante identificada em São Paulo. O primeiro caso foi identificado em março, em um homem de 39 anos, também de São Paulo e que estava com o esquema vacinal completo contra a covid-19. As amostras identificaram que ele tinha a variante XE. Como ele não tinha histórico de viagem ao exterior e nem contato com pessoas que estiveram em outros países, isso indicou que a variante já circula de forma comunitária na cidade de São Paulo. Ele apresentou sintomas leves da doença.

Em abril foi registrado mais um caso, dessa vez da variante recombinante XQ, que surgiu a partir de uma mistura da sublinhagem BA.1.1 e linhagem BA.2. Ela foi identificada em um casal de São Paulo que ainda não tinha tomado a terceira dose da vacina. O casal relatou sintomas comuns da covid-19 como febre, dores de cabeça, no corpo e na garganta. Eles também não tinham histórico de viagem.

O vírus original da covid-19 é o SARS-CoV-2, que foi identificado inicialmente na China. Dele surgiram diversas linhagens, sublinhagens e variantes recombinantes. Isso ocorre porque os vírus são partículas constituídas de material genético, que pode ser DNA ou RNA, envolvidas em uma cápsula de proteína. Quanto mais o vírus se espalha, mais ele tende a sofrer mutações, ou seja mudar sua estrutura inicial. Essa mutação é chamada de variante.

Quando a variante começa a se propagar, infectando pessoas em diferentes regiões ou países, ela se torna uma linhagem. Esse é o caso das variantes Alfa (B.1.1.7), Beta (B.1.351), Gama (P.1), Delta (B.1.617.2) e Ômicron (B.1.1.529). Mas quando a mutação não altera muito o material genético, surgem as sublinhagens, ou seja, variantes muito semelhantes às quais pertencem. Segundo o Instituto Butantan, uma forma fácil de detectar sublinhagens é perceber que a nomenclatura sofreu ramificações, como as da ômicron, das quais surgiram as sublinhagens BA.1, BA.1.1, BA.2 e BA.3.

Já uma variante recombinante é uma cepa que surge quando há uma mistura ou recombinação de material genético de duas ou mais linhagens ou sublinhagens do vírus. Para que isso ocorra, é preciso que uma pessoa contraia pelo menos duas linhagens do vírus ao mesmo tempo.

Até o momento, múltiplas variantes recombinantes foram detectadas em circulação no mundo, podendo ser reconhecidas pela letra X em seu nome. As linhagens recombinantes mais recentes vão de XD, mais popularmente conhecida como deltacron, seguindo em ordem alfabética até XW.

AGÊNCIA BRASIL

Natal recebe exposição multimídia O Sertão Virou Mar, do artista visual potiguar Azol, a partir do dia 24 

AZOL, ARTISTA ARTISTA POTIGUAR.FOTO-DIVULGAÇÃO

Com estética inspirada no sertão brasileiro e com traços extremamente criativos, Azol, artista plástico potiguar residindo em São Paulo há quase 30 anos, está apresentando suas obras por várias capitais do país.

OBRA DO ARTISTA POTIGUAR AZOL. FOTO-DIVULGAÇÃO

A próxima parada é Natal, que recebe sua exposição multimídia intitulada O Sertão Virou Mar, nome já bastante sugestivo para sua jornada poética. A Pinacoteca será o ponto de encontro para quem desejar apreciar suas obras de arte a partir do dia 24 de maio, às 19h, com entrada franca. 

Azol, artista potiguar com formação em Cinema e Artes Gráficas, se utiliza da fotografia, pintura, escultura, vídeo, colagem e de outras linguagens para desenvolver sua arte, que possui uma característica única. Além do Brasil, suas peças também já passaram por países como França e Estados Unidos em apresentações coletivas.

As obras dessa exposição foram desenvolvidas a partir de fotografias produzidas nos sertões do Rio Grande do Norte, Pernambuco, Sergipe, Alagoas e Bahia e unem elementos que rementem à construção de um sertão imaginário e utópico.

A exposição consta especialmente de fotomontagens, que são resultados da mistura de linguagens e diferentes estéticas, selecionadas a partir de seu acervo de mais de 6 mil fotografias que têm o sertão como tema recorrente. Essas fotografias foram captadas em incursões pela rota do cangaço, quando Azol realizou laboratórios e pesquisas.

“A técnica usada é a colagem digital. Transferi os arquivos de fotos e as fotos das pinturas e fui manipulando as imagens. O processo é demorado… Foram meses de tentativas e erros, até chegar a um resultado satisfatório”, esclarece Azol.

A curadoria fica por conta de Marcus de Lontra Costa, renomado jornalista, crítico de arte e curador independente com mais de 30 anos de experiência. A exposição é uma realização da Pinacoteca, do governo do estado do Rio Grande do Norte, da Fundação José Augusto, do Ateliê Azol e da Dila Oliveira Galeria. 

SERVIÇO

Exposição O Sertão Virou Mar

Do artista visual Azol

Pinacoteca do RN – Palácio da Cultura

Praça Sete de Setembro, s/n – Cidade Alta

Entrada franca

De 24/05 a 24/07

De segunda a sexta-feira Das 8h às 17h

Sábado e domingo das 9h às 16h

Necessário apresentar o comprovante de vacinação em dia

SAIBA MAIS SOBRE AZOL

Artista visual formado em Cinema e Artes Gráficas nos Estados Unidos, Azol dirigiu curtas-metragens e produziu programas para TVs como Manchete, Bandeirantes e Globo. Trabalhou com publicidade, criou conteúdo para internet e produziu vídeos institucionais para empresas. 

Trabalha em caráter multidisciplinar, visando criar um diálogo com outras formas de expressão artística para fomentar um pensamento poético e sensível às diversas questões que movem o espírito e o fazer artístico. Produz trabalhos em pintura, escultura, colagem, mural, videoarte, literatura e fotografia. 

Em 2016, entrou para o grupo de estudos de arte no ateliê do pintor Sérgio Fingermann, com o intuito de aprofundar suas pesquisas nas diversas linguagens com as quais atua. Participou de exposições individuais e coletivas no Brasil e no exterior (França, EUA e Nações Unidas) e de feiras de arte em Paris e Nova York. 

Em setembro de 2021, iniciou uma jornada de exposições individuais pelo Brasil intitulada O sertão virou mar, com curadoria de Marcus Lontra, iniciando pelo Centro Cultural Correios, no Rio de Janeiro. A exposição já passou pelo Centro Cultural Cais do Sertão, no Recife, e pelo Sobrado Dr. José Lourenço, em Fortaleza (SECULT – CE). A partir de maio de 2022, a exposição estará na Pinacoteca Potiguar.

Azol tem obras nos acervos do Centro Cultural Correios (Rio de Janeiro), na Pinacoteca Potiguar (Rio Grande do Norte), na Fundação Capitania das Artes (Funcarte – Prefeitura de Natal) e no Sistema FIERN (Federação da Indústria e Comercio do RN). Em 2020, recebeu o diploma comemorativo da fundação da cidade de São Paulo pela Academia de Ciências, Letras e Artes.

Para conferir o trabalho de Azol acesse o Instagram @azol.art

Compartilhe