SELO BLOG FM (4)

Categoria: Política

Álvaro Dias admite que Joanna Guerra poderá ser candidata a vice e diz que decisão será anunciada até maio

FOTO: REPRODUÇÃO

O prefeito de Natal, Álvaro Dias (Republicanos), admitiu pela primeira vez, publicamente, que sua secretária de Planejamento, Joanna Guerra, poderá ser candidata a vice-prefeita nas eleições de 2024, em uma composição do Republicanos com algum dos pré-candidatos já postos. A declaração foi em entrevista ao jornal Diário do RN publicada nesta terça-feira (27).

“Joanna pode ser candidata a prefeita sim. Ela tem todas as condições, é uma secretária muito competente e desempenha muito bem as suas funções. Elaborou bons projetos, deu entrada, acompanha as obras, acompanha o passo a passo a nossa gestão, está por dentro de tudo o que acontece dentro das decisões administrativas do município. E pode compor uma chapa, se for esse o desejo da maioria do partido. Mas isso vai ser analisado no momento oportuno”, afirmou Álvaro.

Na entrevista, Álvaro Dias voltou a dizer que sua decisão sobre a sucessão municipal será anunciada até maio.

“Muitas coisas acontecem em um espaço de tempo pequeno. Eu pretendo até o final de maio estar tomando a minha decisão e, para isso, eu estou consultando os amigos, os correligionários, pessoas que podem dar uma opinião sobre o assunto. Mas sem pressa, porque a minha prioridade agora é a gestão, é tocar as obras, é mudar a cidade de Natal, como estamos vendo mudanças a olhos vistos acontecendo. Política está relegada a um segundo ou terceiro plano”, declarou.

O prefeito afirmou, ainda, que mantém uma proximidade com o deputado federal e pré-candidato a prefeito. “Nunca teve afastamento entre mim e Paulinho. Nós temos uma relação cordial, de amizade de muito tempo”, declarou o prefeito.

Perguntada pelo Diário do RN, a própria Joanna Guerra admitiu a hipótese de ser candidata a vice. “Estou aguardando a definição do prefeito porque eu só sou candidata, independentemente de ser prefeita ou vice, com o apoio de Álvaro Dias. Como eu estou seguindo a orientação dele, estou seguindo a data dele. Se essa for a orientação do prefeito e ele entender que esse é o melhor cenário para ter uma continuidade na gestão atual, sim. Sem problema algum”, falou.

Portal 98 FM

Com viagem de Fátima para a Europa, Walter Alves assume Governo do RN no dia do aniversário

FOTO: REPRODUÇÃO

No dia em que completa 44 anos de idade, o vice-governador Walter Alves (MDB) assumiu nesta terça-feira (27), temporariamente, o Governo do Rio Grande do Norte. Ele recebeu o cargo da governadora Fátima Bezerra (PT), que se ausentará do Estado nos próximos dias por causa de uma viagem à Europa.

Na despedida, a governadora publicou uma mensagem de feliz aniversário e deixou uma homenagem para o vice nas redes sociais. “Deixo aqui meu abraço fraterno e votos de muita paz, saúde e afeto, para que sigamos juntos construindo um RN cada vez melhor!”, afirmou Fátima Bezerra.

“No Rio Grande do Norte, seguimos sempre trabalhando a favor do nosso estado”, destacou Walter Alves, ao assumir o cargo.

Esta é a quarta vez que Walter assume interinamente o governo estadual. A primeira vez foi em fevereiro de 2023, também pelo fato de a governadora Fátima Bezerra viajar a Portugal. A segunda foi em abril e a terceira em outubro de 2023.

Agenda de Fátima na Europa

Até 5 de março, a governadora Fátima Bezerra cumprirá agendas em Portugal. Entre as agendas oficiais, Fátima Bezerra vai chefiar a delegação potiguar que participará da Feira do Turismo de Lisboa (BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa), uma das mais importantes exposições do mundo destinadas ao setor.

Ela também vai se reunir com diversos operadores do setor turístico e terá encontros com autoridades portuguesas do setor e participação no lançamento do 1º Fórum de Geoparques dos Países de Língua Portuguesa.

Portal 98 FM

DEU RUIM: Governo Fátima (PT) tem 52,47% de ruim ou péssimo, diz pesquisa Consult

FOTO: REPRODUÇÃO/REDES SOCIAIS

Mais da metade dos 1.700 eleitores do Rio Grande do Norte entrevistados (52,47%) na pesquisa do Instituto Consult realizada entre os dias 15 e 17 de fevereiro, classificam o Governo Fátima Bezerra (PT) como “ruim e péssimo”. Menos de 10% das pessoas acham o Governo “ótimo ou bom”, enquanto 1,65% não souberam dizer.

Segundo a Consult Pesquisa, classificam o Governo de Fátima Bezerra como “ruim” 22,47% dos eleitores e 30% acham péssimo.

Apenas 1,12% dos entrevistados consideram o Governo “ótimo” e 8,76% acham “bom”, totalizando 9,88% de “ótimo e bom”. Já 36% dos eleitores tratam o Governo como “regular”.

A Consult Pesquisa constatou, ainda, que na soma dos percentuais de “ruim” e “péssimo”, a pior classificação do Governo Fátima Bezerra ocorre em Mossoró, com o índice de 64,0%, seguido do Agreste/Litoral Sul, com 61,1% e ainda Natal, 58,5% e Grande Natal, 58,3%.

A região mais favorável ao Governo Fátima Bezerra é na região Central Cabugi/Litoral Norte, onde 15% dos entrevistados o consideram “ótimo” e “bom”. O percentual mais baixo, é do Agreste/Litoral Sul, 6,2% e em seguida o Sertão do Apodi, 7,1%. Em Natal, o índice é de 11,8%.

Os dados batem, praticamente, com os resultados divulgados domingo (25), na TRIBUNA DO NORTE, em que a Consult Pesquisa apontou que 57,82% desaprovam o Governo Fátima Bezerra, enquanto 19,59% aprovam e 11,88% não souberam dizer.

A Consult também perguntou sobre a opinião dos entrevistados em relação ao “maior problema enfrentado”, hoje, pela população do Rio Grande do Norte.

Para 32,6% das pessoas, o maior problema é segurança pública e a criminalidade de uma maneira geral, índice que vai a 45,1% em Natal e 41,7% na Grande Natal.

Outros 22,9% dos eleitores consideram como “maior problema” a prestação de serviços hospitalares e de saúde pública, o que mais aflige a população da região do Potengi, 33,3% e do Alto Oeste, 27,0%.

Mas 11,8 acham o desemprego e 8,3% dos entrevistados disseram não saber sobre a questão, enquanto 7,2% acham as estradas estaduais e federais os maiores problemas.

Também foi perguntado se de “um ano para cá”, a vida dos entrevistados ou de sua família “melhorou, piorou ou continua na mesma situação?”

Segundo 26,7% dos entrevistados a vida “melhorou”, enquanto 18,2% disseram que “piorou” e 51,2% “continua na mesma situação” e 3,9% não souberam dizer.

Quando se perguntou se “de hoje a um ano”, o entrevistado acha que sua vida e da família “irá melhorar, piorar ou continuará na mesma situação?” – a percepção dos eleitores foi a seguinte: vai melhorar, 41,6%; continuará na mesma situação, 29,6%, vai piorar, 10,5% e não sabe dizer, 18,3%.

Com relação aos custos dos alimentos, responderam que aumentaram 78,71%; diminuíram, 6,76%; continuam os mesmos, 10,47% e 4,06% não souberam dizer.

A Consult ainda quis saber a opinião sobre o que mais prejudica o país, e que atinge a população. Os entrevistados citaram a corrupção, 71,%; seguido da inflação, 23,2% e em terceiro lugar, aumento de preços de combustíveis, 10,5%. Depois se seguem: aumento dos juros, 8,3%; aumento de gastos do governo federal, 7,1%; não sabe dizer, 2,9% e outros, 0,6%.

Governo anuncia edital de licitação para estradas

O Governo do Rio Grande do Norte vai publicar o primeiro edital de licitação para a recuperação de estrados do interior do Estado nesta terça-feira (27). Ao todo, as obras contam com investimentos de R$ 428 milhões, correspondentes à primeira parcela dos recursos assegurados pelo empréstimo junto ao Programa de Equilíbrio Fiscal (PEF) do Governo Federal. O anúncio foi feito pela governadora Fátima Bezerra (PT) na segunda-feira (26).

De acordo com a governadora do Estado, o PEF possibilitou ao Estado um empréstimo de R$ 1,6 bilhão. Nesta primeira parcela, afirma, o valor será direcionado prioritariamente à restauração das rodovias estaduais, sendo as primeiras localizadas na região Oeste do Rio Grande do Norte.

Uma vez publicado o edital de licitação, por meio do Diário Oficial do Estado, o esperado é que os serviços sejam iniciados ainda neste semestre e finalizados até o fim do ano. Conforme apontado por Fátima Bezerra, a restauração das estradas vai alcançar os sete distritos rodoviários do Estado por meio de serviços como recapeamento asfáltico e sinalização.

No primeiro lote, estão inseridas as regiões de Mossoró e Pau dos Ferros, sendo a primeira com os seguintes trechos contemplados: Mossoró – Baraúna; RN-117, entre Mossoró e Governador Dix-Sept Rosado; Tibau – Grossos. Já no caso da segunda cidade, o edital prevê serviços nos seguintes trechos: Rafael Fernandes – Marcelino Vieira; Itaú – Rodolfo Fernandes; Viçosa – Portalegre; Francisco Dantas – Pau dos Ferros; Pau dos Ferros – Encanto – São Miguel – Coronel João Pessoa.

O Rio Grande do Norte assinou a adesão ao PEF em 29 de junho de 2023. Após a análise da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), órgão ligado ao Ministério da Economia, o Governo do Estado garantiu, em setembro do ano passado, o direito de contrair créditos. A adesão permite, de acordo com o Estado, contratar operação de crédito com garantia da União, cujas parcelas são liberadas à medida que o ente atenda a metas e compromissos pactuados no Plano, como ampla transparência dos dados fiscais e a implementação de medidas fiscais que contribuem para o equilíbrio das contas públicas.

Classificação do governo Fátima Bezerra

Ótimo – 1,12%

Bom – 8,76%

Regular – 36,0%

Ruim – 22,47%

Péssimo – 30,0%

Não sabe – 1,65%

Maiores problemas enfrentados pela população do RN

Segurança/crimes – 32,6%

Saúde/hospitais – 22,9%

Desemprego – 11,8%

Não sabe – 8,3%

Estradas/BRs – 7,2%

Todos – 3,5%

Educação – 3,1%

Falta d’água – 2,8%

Tribuna do Norte

REPUBLICANOS: Em evento de filiação, Irapoã Nóbrega mostra a força das comunidades

IRAPOÃ NÓBREGA INICIA CAMINHA RUMO A CÂMARA MUNICIPAL DE NATAL

Ainda repercute nos bastidores da política a performance externada pelo secretário municipal de Serviços Urbanos (Semsur), Irapoã Nóbrega, pré-candidato a vereador em Natal, que no último domingo, durante evento de filiação ao Republicanos, deu uma demonstração da força que o seu nome detém junto as comunidades. Apoiadores de Nóbrega compareceram de forma maciça ao evento, como resposta ao trabalho que é realizado pela equipe da Semsur nos mais diversos bairros da capital.

Nóbrega tem o seu nome sempre apontado entre os prováveis eleitos no pleito proporcional de 2024, não só pelo fato de ser considerado como sendo ‘uma pessoa da cozinha’ do prefeito Álvaro Dias, como também por manter um contato direto junto a população dos bairros. “Na zona Leste, ele está realizando um bom trabalho, como a reforma da Praça das Rocas. O meu voto é dele. Ele representa a força das comunidades”, revela Nilson Augusto, técnico em ar condicionado e morador das Rocas.

COMUNIDADES DE BAIRROS ENTRAM NA CAMPANHA DE IRAPOÃ

Pela sua aproximação com Álvaro Dias, o hoje pré-candidato a vereador já teve o seu nome lembrado para disputar a prefeitura de Natal, já que circula com livre trânsito pelos bairros de Natal, inclusive nas periferias.

O seu caminho, no entanto, tem se consolidado rumo a Câmara Municipal de Natal, onde, uma vez eleito, deverá ser a “voz” do atual prefeito no parlamento municipal.

O fato de Irapoã Nóbrega ser considerado por alguns como “um vereador de férias” não é de se estranhar, diante do volume de obras que é realizada por sua equipe da Semsur e que envolve entre outras coisas a modernização da iluminação pública, feiras e mercados, implantação de alamedas em diversos bairros da cidade, forte ação na recuperação de praças nas mais diversas comunidades, atenção especial ao mercado do peixe e o Natal em Natal.

O corpo-a-corpo que realiza junto as comunidades faz com que seu nome seja lembrado e bem avaliado pela população, principalmente nas camadas de menor poder aquisitivo, uma parcela expressiva da sociedade que vive o dia-a-dia dos problemas de seus bairros.

Multidão comprova reconhecimento ao trabalho de Álvaro Dias no encontro de filiação do Republicanos em Natal

FOTO: DIVULGAÇÃO

“Hoje o Republicanos realizou um dos maiores encontros políticos da história do Rio Grande do Norte”. Com essas palavras, o prefeito de Natal e presidente estadual do Republicanos no RN, Álvaro Dias, celebrou o sucesso do encontro regional do partido, que reuniu mais de 6.000 pessoas, contou com a participação do líder da legenda na Câmara dos Deputados, Hugo Motta (PB), e a presença de lideranças políticas de todas as regiões do Estado.

No ato realizado nesse domingo (25), no Versailles Recepções, em Capim Macio, com grande público dentro e fora da casa de eventos, a legenda recebeu centenas de novos filiados de representações de todo o Rio Grande do Norte. O evento marcou o início das mobilizações visando as eleições municipais deste ano, quando a sigla projeta continuar seu momento de ascensão, elegendo inúmeros prefeitos, vice-prefeitos e vereadores. 

“Estamos dando hoje uma grande prova da força do Republicanos. Essa é apenas uma amostra da nossa capacidade e empenho. De forma democrática, dialogando e mostrando que o nosso partido tem um projeto programático consistente e conectado com as principais necessidades da população, vamos sem dúvida obter grandes resultados no pleito deste ano”, ressaltou o prefeito Álvaro Dias.

Vários líderes políticos participaram do ato do Republicanos. Dentre eles, o deputado estadual Adjuto Dias, a presidente do Republicanos Mulher no Estado e secretária de Planejamento de Natal, Jonna Guerra, o deputado federal Paulinho Freire, o prefeito de Parnamirim, Rosano Taveira, e o presidente da Câmara Municipal de Natal, Ériko Jácome, além dos vereadores da capital potiguar, Kleber Fernandes, Bispo Francisco de Assis, Giovani Peixoto, Klaus Araújo, Preto Aquino, Margarete Régia, Aldo Clemente e Hermes Câmara, de outros prefeitos, vice-prefeitos e vereadores de todo o Estado.

Em seu pronunciamento, Álvaro Dias fez um balanço das ações da sua gestão na Prefeitura de Natal, enumerando algumas das mais de 100 obras executadas na cidade. Destacou o enrocamento de Ponta Negra, a construção do Complexo Turístico da Redinha, o novo Hospital Municipal, a reestruturação da Avenida Felizardo Moura e a recuperação da malha viária da capital com o programa Asfalto Novo. O prefeito também voltou a destacar a importância da revisão do Plano Diretor de Natal: “Tivemos coragem e entregamos para a cidade uma legislação urbanística moderna e atual. Já temos mais de R$ 1,5 bilhão de novos investimentos acontecendo no Município, após a nossa revisão, gerando mais empregos, renda e desenvolvimento”, pontuou. 

O líder do Republicanos afirmou, por fim, estar confiante no crescimento do partido. “Saio daqui confiante e revigorado, pois sei que a nossa militância seguirá firme, vigilante e trabalhando para levar a maior número de pessoas as nossas realizações, mostrando o estilo de governar do Republicanos, que é agregador, responsável e em consonância com os anseios da sociedade. Vamos unidos e otimistas fazer do nosso partido um dos maiores do Rio Grande do Norte e do país”, concluiu.

Apoio nacional

Presente ao evento, o vice-presidente nacional do Republicanos e líder do partido na Câmara Federal, o deputado Hugo Motta, declarou-se impressionado com a presença de público no ato do diretório estadual da legenda. “Este é um dos maiores eventos políticos de que participei na minha vida. Isso é muito salutar e só comprova a liderança do nosso presidente estadual e prefeito de Natal, Álvaro Dias, que está fazendo um belo e amplo trabalho de reestruturação, contando com total respaldo e apoio da executiva nacional”, definiu o parlamentar paraibano.

Hugo Motta estimulou a militância a seguir trabalhando em busca de novos filiados para o partido crescer ainda mais. Disse ainda que as eleições no RN são tratadas como estratégicas para a sigla, uma vez que o Republicanos comanda as Prefeituras de Natal e Parnamirim. “A cada eleição, ampliamos nossos espaços e neste ano não será diferente. Sob o comando do prefeito Álvaro Dias, que faz uma administração exitosa, responsável, realizadora e bem avaliada, a nossa expectativa é que o Republicanos cresça ainda mais aqui no RN”, asseverou, garantindo todo apoio da executiva nacional para o partido trabalhar aqui no Estado: “Falo em nome do nosso presidente nacional Marcos Pereira, que infelizmente não pode vir por questões de saúde, mas me autorizou a reforçar a mensagem de que o Republicanos no RN contará com todo apoio e estrutura para concretizar seu projeto de expansão, mantendo seus espaços atuais e conquistando outros novos em todo o Estado”, anunciou Hugo Motta.

FOTO: DIVULGAÇÃO

VÍDEO: Álvaro critica gestão de Carlos Eduardo: “Não teve coragem de mudar o Plano Diretor de Natal”

FOTO: REPRODUÇÃO

Para bom entendedor, o prefeito de Natal, Álvaro Dias, no discurso que fez no ato de filiação do Republicanos, comandado por ele, deu uma alfinetada no ex-prefeito Carlos Eduardo.

Álvaro criticou gestões anteriores que “não tiveram coragem de mudar o Plano Diretor”.

O prefeito já tem feito essa crítica. A secretária de Planejamento Joanna Guerra também.

Com informações de Thaisa Galvão

Pedido de impeachment de Lula soma 320 mil assinaturas em cinco dias

FOTO: RICARDO STUCKERT

Atingiu a marca de 320 mil assinaturas em menos de cinco dias o abaixo-assinado na plataforma Change.org pelo impeachment do presidente Lula (PT). A alegação é que ele cometeu crime de responsabilidade, quando comparou a defesa de Israel contra os atos terroristas do Hamas ao genocídio promovido por Hitler e os nazistas. Lula também é alvo de ação por crime de antisseminismo na Corte Penal Internacional de Haia. O impeachment na Câmara já tem apoio de 139 deputados federais.

Lula é acusado de crime de responsabilidade por atentar contra a existência da União por “ato de hostilidade contra nação estrangeira”.

A lei enquadra chefe de governo que expuser a República “ao perigo da guerra, ou comprometendo-lhe a neutralidade”.

O abaixo-assinado pelo impeachment de Lula foi criado no dia 18 e acumulou mais de 100 mil assinaturas em menos de 24 horas.

As 139 assinaturas bateram recorde. O impeachment com o maior apoio da História foi contra Dilma, quando 124 deputados assinaram o pedido.

Diário do Poder

Fim da reeleição e mandato de 5 anos entram em debate no Senado

FOTO: MARCELO CAMARGO

O primeiro semestre de 2024 deve ser marcado por discussões sobre um pacote de medidas eleitorais no Senado Federal. Desde o ano passado, o presidente do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG), tem demonstrado a intenção de avançar sobre o tema.

Entre as pautas de destaque estão a minirreforma eleitoral, aprovada na Câmara dos Deputados no fim de 2023. O projeto deve se somar à tramitação do novo Código Eleitoral, que tramita na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado sob relatoria do senador Marcelo Castro (MDB-PI).

Além disso, a Casa Alta também deve avançar na discussão sobre o fim da reeleição para presidente da República e outros cargos do Executivo (governador e prefeito), e na ampliação destes mandatos para cinco anos.

Na última semana de atividades legislativas de 2023, Pacheco afirmou que o fim da reeleição será “prioridade” neste ano. “É um desejo muito forte dos senadores, nós vamos fazer audiências públicas, debater isso”, explicou em café com jornalistas. Pacheco defendeu que a possibilidade da reeleição atrapalha o primeiro mandato e pode gerar gastos desenfreados para garantir um novo mandato.

Depois da reunião de líderes do Senado na última semana, Castro confirmou que vai protocolar, nas próximas semanas, outras duas propostas de emenda à Constituição (PEC) sobre o tema em breve. “As duas PECs põem fim a reeleição e estendem o mandato para cinco anos. A diferença entre as duas PEC é que uma propõe a coincidência de todas as eleições, de vereador à presidência da República, e a outra não”, explicou.

Caso aprovadas ainda neste primeiro semestre, porém, as novas regras só valeriam a partir de 2028, e não nas eleições deste ano. A reeleição para cargos do Executivo foi instituída no Brasil em 1997, após a aprovação da emenda constitucional nº 16, durante o governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

Na avaliação de Marcelo Castro, a aprovação da emenda “foi um equívoco que se cometeu no passado”. “Não tem trazido benefícios para o país. Achamos que é um malefício a reeleição para cargos executivos no Brasil”, afirmou.

Novo Código Eleitoral e minirreforma

Castro também deve apresentar a Pacheco e aos líderes partidários, na próxima semana, uma lista com as alterações que fez no texto que cria um novo Código Eleitoral. A matéria está parada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado desde 2021, quando foi encaminhada pela Câmara. O objetivo do texto é consolidar a legislação eleitoral e resoluções do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Castro deve apensar ao texto do novo Código Eleitoral o conteúdo da chamada minirreforma eleitoral, aprovada na Câmara em setembro do ano passado.

Entre os principais pontos do Código Eleitoral, estão a regulamentação de institutos de pesquisa e do fundo partidário. O texto aprovado pela Câmara prevê que propagandas políticas, transporte aéreo e até compra de bens móveis e imóveis poderão ser custeadas com o valor do fundo — ponto considerado polêmico.

“A ideia é de que a gente possa votar agora nesse semestre o mais rapidamente possível o Código Eleitoral, para entrar em vigor nas eleições de 2026, porque nenhuma modificação pode entrar em vigor sem a anterioridade de um ano, é o que rege a Constituição”, afirmou Castro.

Especialistas apoiam propostas

Ruy Samuel Espíndola, membro da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político (Abradep), defende que eleições unificadas podem fortalecer a estrutura partidária e os partidos políticos. “Exigirá mais coesão da base partidária nacional com as estaduais e as municipais. Imporá mais diálogo entre as instâncias partidárias e a lei deverá assegurar mais autonomia federativa aos partidos e maior participação dos filiados nas prévias e convenções, assim como deverá reduzir as hipóteses de intervenções autoritárias de uma instância nacional sobre a estadual, ou desta, sobre a municipal”, explica.

Já o professor de direito eleitoral Volgane Carvalho discorda da proposta de unificar as eleições. “Isso vai fazer com que o eleitor vá menos às urnas e diminua seu interesse por questões políticas, pelo debate, pelo próprio envolvimento com a eleição”, expõe.

“O sistema atual com eleição de dois em dois anos faz com que a gente tenha a oportunidade de discutir melhor as questões locais e depois as questões nacionais. Eleições municipais têm um foco na vida das pessoas, nos problemas da cidade, e a eleição estadual e federal tem outro foco mais amplo, ideológico. Juntar tudo isso acaba enfraquecendo a democracia”, continua.

Metrópoles