SELO BLOG FM (4)

Categoria: Brasil

VÍDEO: Cantora da banda ‘Calcinha Preta’ se enfurece, interrompe show e reage contra fã

FOTO: REPRODUÇÃO

Durante uma performance energética no festival Arena Sertaneja em São Paulo, a talentosa vocalista Silvania Aquino, do Calcinha Preta, protagonizou um momento que chamou a atenção de todos. O incidente ocorreu nesta última terça-feira (09), despertando reações diversas entre o público presente.

A situação tomou um rumo inesperado quando Silvania interrompeu o show para endereçar uma crítica direta a uma espectadora que se mostrava visivelmente desrespeitosa. A atitude da cantora não apenas surpreendeu, mas também realçou a paixão e o respeito que ela tem pelo seu trabalho e pelos fãs que apoiam a banda.

O momento de tensão começou quando, no meio da apresentação, Silvania notou uma mulher que, segundo ela, estava denegrindo a banda e a sua performance. Sem hesitar, a cantora decidiu confrontá-la. “Cadê o celular? Vou te dar essa moral, hein? Se você não é famosa, você vai ficar agora. Você veio assistir Calcinha Preta equivocada ou entrou aqui por entrar?”, indagou Silvania de forma direta e decidida.

Qual foi a reação de Silvania Aquino ao desrespeito?

A interpelação não parou por aí. Silvania, conhecida por sua franqueza, expressou seu descontentamento de forma ainda mais intensa. “Você sabia qual banda você estava vindo assistir. Eu achei essa sua atitude ridícula. Horrorosa! Quando a gente não gosta, a gente não come, a gente não vai ver, a gente não fala mal, a gente ignora. Se você não gosta da banda Calcinha Preta, que caralho você veio fazer aqui, porra?”, exclamou, demonstrando seu total desapontamento com a atitude da espectadora.

Posicionamento de Silvania Aquino sobre o respeito ao artista

Com os ânimos exaltados, Silvania ainda prosseguiu com seu sermão, enfatizando a importância do respeito mútuo entre público e artistas. “Falou que é muita pose e pouca voz. Ih, fora! Ih, fora! Ih, fora! Eu acho que você deveria se retirar, porque se você não gosta, você não deveria ter vindo. Respeita porra, respeito acima de tudo. E pode colocar na internet, e vai embora meu, amor. Vai embora!”, finalizou, enquanto era aplaudida pelos demais espectadores que apoiaram sua atitude.

O episódio rapidamente ganhou repercussão na internet, onde muitos fãs e seguidores mostraram seu apoio a Silvania, destacando a coragem e autenticidade da cantora em defender a integridade de sua música e de seus companheiros de banda.

Terra Brasil Notícias

Novo ensino médio sem espanhol obrigatório é aprovado na Câmara dos Deputados

FOTO: ILUSTRAÇÃO

A Câmara dos Deputados finalizou nessa terça-feira (9) a análise do novo projeto de lei que sugere mudanças fundamentais na estrutura do Ensino Médio brasileiro. A proposta, que agora segue para sanção presidencial, tem gerado discussões acaloradas tanto entre parlamentares quanto entre especialistas da área de educação.

Apesar de inicialmente enviada pelo Executivo, a proposta sofreu alterações no Senado e, após ser revisada pelos deputados, teve alguns desses acréscimos rejeitados, incluindo a obrigatoriedade do ensino da língua espanhola. O projeto original foi apresentado durante a administração de Michel Temer, em 2017, e agora recebe uma nova roupagem.

O que muda com o novo projeto de Lei do Ensino Médio?

Com a aprovação deste projeto, a carga horária mínima do Ensino Médio será expandida de 1.800 para 2.400 horas totais. Tal aumento promete oferecer uma formação geral mais abrangente aos estudantes. Adicionalmente, os alunos poderão escolher itinerários formativos com 600 horas de duração para se aprofundar em áreas específicas do conhecimento.

O relator na Câmara, Mendonça Filho, argumentou que a inclusão do Espanhol como disciplina obrigatória poderia ser uma imposição excessiva, recomendando que esta língua seja ofertada como uma opção adicional. Essa decisão gerou debates intensos, culminando na rejeição de um recurso que visava manter o espanhol no currículo obrigatório.

Impacto das novas regras para o ensino técnico e a educação a distância

Carga horária para Ensino Técnico: Serão 2.100 horas reservadas para disciplinas obrigatórias, com possibilidade de incorporar até 300 horas do conteúdo de formação geral.

Ensino a distância: Removidas as restrições previstas no texto do Senado, agora cabe a cada instituição decidir sobre a aplicação desta modalidade, sem necessidade de condições emergenciais para sua implementação.

Essas mudanças sugerem uma maior flexibilidade no sistema de ensino brasileiro, permitindo adaptações conforme a realidade de cada instituição e demandas do mercado de trabalho. Contudo, a retirada de medidas que poderiam ampliar a oferta do ensino de espanhol e as diretrizes menos restritivas para o ensino a distância podem gerar questionamentos sobre a qualidade e a igualdade na educação em todo o país.

Terra Brasil Notícias

Gleisi ataca Bolsonaro e ganha um ‘cala boca’ dos internautas: “Amante!”

FOTO: REPRODUÇÃO

Nessa terça-feira (9), a presidente do Partido dos Trabalhadores, deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), usou as redes sociais para atacar o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Ela se manifestou sobre a investigação da Polícia Federal (PF) a respeito da suposta venda de joias recebidas pela Presidência da República durante a gestão do político.

Na publicação, a petista também atacou militares ao afirmar que Bolsonaro “corrompeu parte” deles.

– É gravíssimo o relatório da Polícia Federal que indiciou Bolsonaro no caso das joias. As denúncias vão desde organização criminosa para obter vantagens políticas e patrimoniais, ataques virtuais a opositores, as instituições, até as mentiras que ele contou sobre as vacinas de Covid-19. Depois da tentativa frustrada de golpe de Estado, Bolsonaro fugiu para os Estados Unidos e transferiu quase todo seu recurso financeiro para um banco no exterior, mas bancou as despesas dele e da família com dinheiro em espécie, por meio da venda das joias desviadas. Chega a ser inacreditável a maneira como ele corrompeu a Presidência da República, parte dos militares de alta patente e enganou os brasileiros. Nunca foi sobre Deus, pátria ou família. Sempre foi por dinheiro. Isso precisa ser denunciado: Bolsonaro, o arauto da modalidade, é um corrupto – escreveu.

Usuários da rede social X rebateram a parlamentar. Alguns a chamaram de “amante”, palavra que ficou entre os destaques do aplicativo nesta terça.

– Olá, Gleisi, os grandes ladrões do Brasil todos sabem quem são. É tão ridículo esse inquérito, que até a Gestapo Tupiniquim está envergonhada. A propósito, sobre os irmãos Batistas, o que você poderia nos dizer? – questionou um.

– Quantos processos você tem em aberto no frigorífico chamado STF, amante? Tudo que chega lá congela – disse outro.

– Tudo narrativa! Ele nem julgado foi – reagiu mais um.

No Instagram, ela também ganhou respostas de pessoas que questionaram a atual gestão de Lula (PT) na Presidência.

– Nunca foi pelos pobres, né, Gleise? – destacou um perfil.

– Estão no poder e para falar do Bolsonaro ou para trabalhar? – quis saber outro.

Com informações de Pleno News

Amigos recebem convite de restaurante baiano após confusão com valor de vinho

FOTO: REPRODUÇÃO

Amigos que se confundiram ao checar o preço de um vinho no cardápio em um restaurante na Bahia receberam o convite do estabelecimento após repercussão do episódio nas redes sociais.

Thalita Emily, responsável pela divulgação do vídeo do caso no TikTok, disse em entrevista à GloboNews que, depois do susto com o valor da conta, os quatro amigos foram chamados para jantar no estabelecimento.

Na sequência, ela completou: “E a gente já tinha tomado duas garrafas. Algumas pessoas perguntaram ‘ah, mas por que não devolveram?’. A gente não sabia. Então, foi essa situação toda que aconteceu. Está sendo muito engraçado, porque a gente recebeu até o convite do restaurante para a gente ir jantar lá”, destacou.

Ao UOL, o restaurante Mistura disse ter tomado conhecimento do episódio. “E imediatamente se solidarizou com a inexperiência dos jovens, procurando o contato do grupo para oferecer um jantar como cortesia”. Segundo o estabelecimento, os amigos agradeceram e optaram por um almoço no próximo domingo.

REPERCUSSÃO NAS REDES SOCIAIS

Vídeo já conta com quase 4 milhões de visualizações só no TikTok. A gravação de 57 segundos foi publicada no último domingo (7). “A tour do jantar mais caro?”, diz a legenda do post.

Amigos saíram para jantar em um restaurante em Salvador. No local, os quatro -dois homens e duas mulheres- pediram duas garrafas de vinho branco português Pêra Manca. O que o grupo não se atentou mesmo foi ao preço do vinho. Achavam que custaria R$ 165, quando, na verdade, o preço era R$ 1.650.

“Quando a conta chega e o vinho custa R$ 1.650 ao invés de R$ 165”, diz a narração do vídeo. O post também traz o recibo da conta do jantar entregue por um dos funcionários. Na sequência, todos aparecem sem ainda acreditar no valor a ser pago.

No recibo, é possível ver o que os jovens haviam pedido, além das garrafas de vinho: burrata de búfala, ceviche, camarões flambados, filé grelhado, dois filés grelhados ao vôngole, duas águas com gás, três águas sem gás e dois cafés expressos.

Valor total acabou ficando muito além do esperado. Se fosse pela conta que imaginavam, o jantar sairia por R$ 1.212. No fim, porém, o total foi de R$ 4.512.

“Traz a conta certa?”, brincou um deles, no vídeo. “Mano, que decepção”, disse outro. “Uma experiência tenebrosa. Sem condições”, afirmou um terceiro do grupo.

Folhapress

Lula: “Quem não puder cozinhar com gás ou sair de carro, cobre do Presidente, a responsabilidade é dele”

FOTO: REPRODUÇÃO

De acordo com Lula, a responsabilidade de quem não consegue cozinhar com gás e andar de carro com gasolina por causa do preço, é do presidente. 

É o que ele afirma em publicação no X, antigo Twitter, em crítica escrita em 2022, quando ainda não havia sido eleito para a Presidência.

O litro da gasolina poderá ficar R$ 0,15 mais caro nos postos do país, com reajuste do combustível nas refinarias anunciado pela Petrobras, nesta segunda-feira, após 11 meses sem aumento. 

Mas o aumento para os consumidores da gasolina, que tem 27% de etanol em sua composição, não é imediato, dependendo de cada posto de combustível. De acordo com o último levantamento publicado pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Brasil), realizado na última semana de junho, o preço médio da gasolina na bomba era de R 5,86. Com o aumento, deverá atingir R$ 6,01.

Portal Grande Ponto

Regras para evitar uso da máquina pública nas eleições começam a valer

FOTO: DIVULGAÇÃO

As principais restrições previstas no calendário eleitoral para impedir o uso da máquina pública a favor de candidatos às eleições municipais de outubro começam a valer a partir deste sábado. Estamos a três meses do pleito e nesse período tem início uma série de proibições.

A partir de agora os agentes públicos não podem nomear, contratar e demitir por justa causa servidores públicos. Nomeação de servidores aprovados em Concursos só pode ocorrer se o resultado foi homologado até o dia 06 de julho. A lei abre exceção para nomeação e exoneração de pessoas que exercem função comissionada e contratação de natureza emergencial.

Os agentes públicos também estão proibidos de fazer transferência de recursos do governo federal aos estados e municípios, com exceção de obras que já estão em andamento ou para atendimento a situações de calamidade pública. Outra proibição é a da publicidade institucional de governo, que inclui pronunciamentos oficiais em cadeia de rádio e televisão e divulgação de nomes de candidatos em sites oficiais.

A partir do dia 20 de julho, os partidos poderão escolher seus candidatos para os cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador. Também começa a valer nessa data a possiblidade de candidatos e partidos pedirem direito de resposta a reportagens, comentários e postagens que avaliem como ofensivas.

O primeiro turno das eleições acontece no dia 6 de outubro. Já o segundo turno da disputa, apenas para os municípios com mais de 200 mil eleitores em que nenhum dos candidatos alcançou mais da metade dos votos válidos, será realizado no dia 27 de outubro.

Em 45 viagens, o presidente da Anvisa gastou R$ 1 milhão, e passou mais de 6 meses fora do país

FOTO: DIVULGAÇÃO

Antonio Barra Torres, presidente da Anvisa, realizou um total de 45 viagens durante seu mandato, marcando presença em eventos importantes e técnicos ao redor do mundo. Essas jornadas, que somam 184 dias fora, ocorreram entre o início de 2022 e junho de 2024, representando uma significativa movimentação custeada pela agência sob a batuta do Ministério da Saúde.

O propósito dessas viagens, além da participação em encontros e convenções, incluiu a inspeção e a avaliação de práticas internacionais que poderiam ser integradas às politicas de vigilância sanitária brasileira. Dentre todos os deslocamentos financeiramente onerosos, a visita aos Estados Unidos em junho deste ano destacou-se pelo alto custo de R$ 98.400,87.

As despesas de viagem não foram limitadas a um único destino. Após os Estados Unidos, a segunda jornada mais cara foi uma viagem que começou em Brasília, seguiu para a Argentina e concluiu na Austrália, totalizando um custo de R$ 86.948,71. Essas viagens são parte de uma estratégia mais ampla da Anvisa para fortalecer laços e atualizar suas políticas de saúde pública.

Impacto das Viagens na Gestão Interna da Anvisa

Enquanto o diretor-presidente viajava, a Anvisa enfrentava desafios internos significativos, como a falta de pessoal. Um levantamento apontou que 9% dos cargos estavam desocupados, o que prejudicava o ritmo de trabalho da agência. A situação criava atrasos na licença de medicamentos, afetando diretamente a saúde pública.

O Sinagências, Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação, juntamente com a equipe da Anvisa, tem realizado negociações intensas para resolver essas questões. A possibilidade de uma greve não é descartada, o que poderia aumentar ainda mais a pressão sobre a operacionalidade da agência.

Posicionamento e Medidas Adotadas pela Diretoria da Anvisa

Em resposta aos desafios enfrentados, a diretoria da Anvisa enviou um ofício a diversos ministérios em julho de 2024. O documento enfatizava a necessidade de equiparar os profissionais de regulação às carreiras sob o chamado ciclo de gestão, visando melhorar as condições de trabalho e responder eficientemente às crescentes demandas.

O objetivo claro é fortalecer a capacidade da Anvisa de regular e monitorar produtos de saúde no Brasil, assegurando que a saúde pública não seja comprometida pela falta de recursos humanos ou financeiros. A continuidade das negociações é crucial para prevenir uma paralisação das atividades, o que representaria um risco ainda maior para o sistema de saúde brasileiro.

Terra Brasil Noticias

TCU avaliza esquema de governos petistas apontado como ‘crime perfeito’

FOTO: DIVULGAÇÃO

Deu em nada no Tribunal de Contas da União (TCU) o esquema de financiamento do BNDES de obras em países de governos aliados do atual presidente Lula (PT), como Cuba e Venezuela. Ou não seria o suposto “crime perfeito” de que se falou na ocasião. O valor bilionário era pago em reais no Brasil – sem licitação – a empresas como Odebrecht, a mais beneficiada, driblando a exigência legal de autorização do Senado para financiar governos estrangeiros. A conclusão que avalizou o esquema, isentando-o de irregularidades, foi do ministro do TCU Jorge Oliveira, nomeado por Jair Bolsonaro. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Na prática, era oferecido o financiamento ao país aliado sob a condição de a obra ser executada por empreiteira indicada pelo governo do Brasil.

Foi assim que o Brasil bancou o porto de Mariel, em Cuba, rodovias na Venezuela, aeroportos na África, hidrelétricas na América Central etc.

Cada acordo entre o Brasil (via BNDES) e esses países era “secreto” e blindava as obras da fiscalização do TCU e do Ministério Público Federal, órgãos de controle que não têm a prerrogativa de investigar outros países.

Diário do Poder