SELO BLOG FM (4)

Categoria: Cidades

CABEÇA DE BURRO ENTERRADA: Acordo entre Shein e Coteminas para produção de roupas no RN empacou

FOTO: RICARDO STUCKERT

A Shein e a Companhia de Tecidos Norte de Minas (Coteminas), no Rio Grande do Norte, assinaram, em 2023, um memorando para a confecção de peças em parceria pelas duas empresas.

O documento previa que 2 mil dos clientes confeccionistas da Coteminas passariam a ser fornecedores da gigante asiática de moda para atender o País e a América Latina.

A parceria, no entanto, não saiu do papel, apesar de porta-vozes da empresa declararem neste ano a intenção de “nacionalizar” a produção da Shein.

A notícia foi publicada com exclusividade pelo jornal “Valor Econômico”.

Segundo a reportagem,  as conversas para o avanço da parceria se encerraram entre os meses de setembro e outubro do ano passado.

Alguns dos executivos do setor têxtil ouvidos pelo “Valor” afirmaram que, logo após o anúncio da parceria, a Shein alterou os termos do contrato, o que teria inviabilizado as vendas.

Entre as mudanças, estão a redução do prazo de entrega das peças de 60 para 30 dias, custos da matéria-prima e da logística de entrega por conta dos fabricantes e preço de compra pelo consumidor final – de peças como calça jeans – entre R$ 35 e R$ 50.

Algumas empresas do Rio Grande Norte ouvidas pela reportagem do “Valor Econômico” disseram que chegaram a enviar amostras de tecidos e de itens para a China, porém, não avançaram nas negociações.

Com R$ 1,1 bilhão em dívidas, a Coteminas entrou com pedido de recuperação judicial em maio deste ano.

Ao “Valor”, a companhia afirmou que espera retomar a parceria e que problemas internos ainda precisam ser resolvidos. A empresa afirmou que enfrentou problemas com as etapas de lavação e acabamento final.

Para o Estado do Rio Grande do Norte, conforme a publicação do “Valor”, precisa lidar não apenas com custos de peças mais competitivas, mas com a necessidade de empresas locais para fabricação de zíper e botões, por exemplo, cujos itens acabam sendo importados da China e elevando o custo final.

Com informações de Valor 

Moura Dubeux registra volume recorde de vendas e adesões líquidas no 2º trimestre de 2024 (2T24)

FOTO: REPRODUÇÃO

Em sua prévia operacional divulgada nesta última terça-feira (09), a Moura Dubeux, incorporadora com mais de 40 anos de atuação no Nordeste, informou um volume recorde de vendas e adesões líquidas, atingindo R$ 492 milhões. O número representa o melhor trimestre comparável da história da Companhia. Esse montante representa um aumento significativo de 40,3% em relação ao mesmo período do ano passado (2T23), e um crescimento de 32,1% em comparação ao trimestre anterior (1T24). 

No primeiro semestre de 2024 (1S24), a Moura Dubeux alcançou um total de R$ 864 milhões em Vendas e Adesões Líquidas, registrando um crescimento de 27,6% em comparação ao mesmo período do ano anterior (1S23). Os lançamentos no período também foram expressivos, com quatro novos projetos, totalizando um VGV Bruto (Valor Geral de Vendas) de R$ 681 milhões, e um VGV Líquido de R$ 637 milhões. No acumulado do primeiro semestre de 2024, os lançamentos somaram R$ 1,1 bilhão em VGV Bruto e R$ 984 milhões em VGV Líquido.

O volume de vendas e adesões contribuiu para o aumento de 2,8 pontos percentuais no Índice VSO Líquido dos últimos doze meses quando comparado ao 2T23, alcançando patamar de 46,5%. Já o VSO Líquido no trimestre foi de 19,7%, aumento de 3,5p.p. e 2,8p.p. quando comparados ao 2T23 e ao 1T24, respectivamente.

A empresa, que é líder de mercado na região Nordeste, adquiriu sete novos terrenos no período, encerrando o trimestre com 57 áreas para construção, totalizando um VGV Bruto potencial de aproximadamente R$ 9,3 bilhões. O período também foi marcado por geração de caixa de R$ 19 milhões.

Diego Villar, CEO da Companhia, destaca o bom desempenho operacional do trimestre em todas as frentes e reforça o compromisso da Moura Dubeux com a entrega de projetos de alta qualidade e a satisfação dos clientes. “Apresentamos avanço em todos os nossos indicadores e seguimos confiantes com a nossa tese de investimentos. Os resultados alcançados no 2T24 reforçam, mais uma vez, a regularidade e consistência das nossas entregas”, diz.

LANÇAMENTOS NO RN

No Rio Grande do Norte, a MD já lançou 30 empreendimentos, sendo o último, o edifício residencial de alto padrão Trairi 517, localizado na Rua Trairi, no coração de Petrópolis. Um projeto inovador e exclusivo, que possui torre única com 37 pavimentos; 72 unidades, sendo dois apartamentos por andar de 140 m² e 176 m²; três e quatro suítes, duas coberturas e infraestrutura completa  de lazer e serviços. 

SOBRE A MOURA DUBEUX

Atuando há 40 anos no segmento de edifícios de médio e alto padrão, a Moura Dubeux, que integra o Novo Mercado da B3 (MDNE3) desde fevereiro de 2020, é a primeira em market share na Região Nordeste. Tem forte presença, ainda, no segmento composto por flats, hotéis e resorts, voltado aos consumidores de alto padrão e investidores. Tendo iniciado suas atividades em Pernambuco, também está presente no Rio Grande do Norte, Ceará, Bahia, Paraíba, Alagoas e Sergipe.

Engorda da praia de Ponta Negra tem valor atualizado e deverá passar de R$ 107 milhões

FOTO: JOANA LIMA

Orçada inicialmente em R$ 73 milhões, a obra de engorda da praia de Ponta Negra teve a previsão orçamentária reajustada para R$ 107 milhões. Isso representa um aumento de 42,67% no valor total da intervenção. O plano de trabalho está sendo analisado pelo Ministério da Integração e Desenvolvimento Regional, que faz a liberação de recursos para a realização dos serviços.

“Foi pela defasagem do valor, porque ele envolve três obras: o enrocamento, a drenagem e a engorda da praia. Tivemos que atualizar o valor”, explicou ao AGORA RN Joanna Guerra, que deixou a Secretaria Municipal de Planejamento no mês passado para ficar apta a disputar as eleições. Filiada ao Republicanos, ela é pré-candidata a vice-prefeita na chapa de Paulinho Freire (União Brasil).

À reportagem, Joanna Guerra abordou as críticas recentes sobre o processo de engorda. “Toda a discussão desta semana tem girado em torno da liberação da licença da engorda, que é o documento que credencia a Prefeitura de Natal a iniciar a obra”.

Segundo ela, críticas recentes feitas pelo deputado federal Fernando Mineiro (PT) são infundadas. O parlamentar tem gravado vídeos nas redes sociais destacando a cobrança do Governo Federal por informações técnicas sobre a obra.

O caso não tem relação com a discussão em torno do licenciamento ambiental para a obra, que abriu uma crise entre a prefeitura e o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema).

“O que está em discussão não é a liberação de recursos, é a liberação da licença. E isso confundiu muita gente. A esfera de discussão é estadual, não federal. O deputado deveria ter buscado diálogo com o Idema e não com o Governo Federal, pois o município já pactuou tudo corretamente com este último”, falou Joanna, ao AGORA RN.

“Apresentamos, inclusive, um novo plano de trabalho e reprogramação, com o aumento do valor para a execução da obra. Todas as diligências estão sendo atendidas desde o início e serão continuadas para evitar qualquer risco de perda de recursos”, afirmou a ex-secretária.

Após se reunir com integrantes da Defesa Civil Brasil, Mineiro disse que a continuidade dos repasses para a obra de engorda dependia apenas das respostas que a gestão municipal deve ao órgão, sem qualquer relação com a licença do Idema. E que o órgão encaminhou ofício ao prefeito Álvaro Dias (Republicanos) no último dia 4, que deve ser respondido em até 30 dias. “O contrato pode ser cancelado”, falou.

O documento citado por Mineiro é um Termo de Compromisso nº 017/2013, celebrado entre o Ministério do Desenvolvimento Regional e o município de Natal para as obras de enrocamento, drenagem e engorda da praia. Emitido no início deste mês, o documento notifica a gestão sobre procedimentos administrativos necessários para Natal continuar a receber recursos federais para a intervenção.

O documento refere-se ainda ao Processo SEI nº 59050.000265/2013-98, que solicita que a gestão entregue, em até 30 dias, uma série de documentos e justificativas necessários para seguir com o processo, sob pena de encerramento do convênio e devolução dos recursos federais.

A nova solicitação surge a partir da análise da Nota Técnica nº 9/2024, que apontou pendências no Plano de Trabalho e sugeriu ajustes nas metas do projeto. O documento destaca a necessidade de revisar o Plano de Trabalho, garantir a conformidade com as leis e regulamentos vigentes e ajustar metas e valores para assegurar a execução correta das obras.

A Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra) informou ao AGORA RN nesta quinta 11, por nota, que está ciente da situação e já respondeu a mais de 90% dos pontos do documento. Agora, está apenas aguardando uma resposta do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do RN para concluir o processo.

Agora RN

Passeio guiado Arena Tour tem novos horários no mês de julho com visitas de domingo a domingo

FOTO: DIVULGAÇÃO

O “Arena Tour” está com uma programação especial no mês de julho e já está funcionando todos os dias. A iniciativa visa atender à crescente demanda no período de alta temporada e férias escolares, dando aos visitantes a chance de fazer a visita guiada em qualquer dia da semana e vivenciar essa experiência única na Casa de Apostas Arena das Dunas.

As visitas estão todos os dias em oito horários, sendo quatro pela manhã: às 09h, 10h, 11h e 12h; e quatro horários à tarde: às 13h, 14h, 15h e 16h, com acompanhamento completo de guias que levarão os visitantes aos principais setores do estádio, incluindo o setor de aquecimento dos atletas, onde crianças e adultos poderão treinar chutes a gol.

Pensado para celebrar a paixão pelo futebol e pela Copa do Mundo, além de trazer de volta uma experiência única de conhecer de perto a história de um dos palcos da Copa do Mundo Fifa de 2014, no “Arena Tour” os visitantes têm a oportunidade de conhecer áreas exclusivas e toda a modernidade e versatilidade do estádio que sediou a Copa do Mundo FIFA 2014 em Natal, atraindo a atenção de todo o planeta para a capital do Rio Grande do Norte. A Copa na Arena reuniu cerca de 160 mil pessoas das mais variadas nacionalidades e uma média de 39.541 pessoas presentes por jogo, entre elas a partida Itália x Uruguai, no famoso jogo em que o uruguaio Luis Suárez mordeu o zagueiro italiano Chiellini.

“O brasileiro carrega em si uma paixão indescritível pela bola e pelos gramados, e é justamente nos estádios que a mágica acontece: considerados os `templos do futebol´, são, além de espaços para jogos, maravilhas da engenharia que narram uma história. É pensando na importância do futebol no imaginário popular que estamos ampliando a visitação do Arena Tour, com oito visitas monitoradas ao lado de guias especializados, aproximando os fãs da sua grande paixão através dos bastidores do futebol, remetendo à histórica Copa do Mundo de 2014”, afirma Ricardo Ferreira, diretor-presidente da Arena das Dunas.

O roteiro do tour na Arena começa no Lounge Mídia, segue para a Tribuna de Imprensa, Camarotes e Área Vip, passando pelo setor de Hospitalidade, Zona Mista, Vestiários, Gramado, Banco de Reservas e Sala de Conferência.

Valores

O valor do ingresso para o Tour custa R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia).  Terão direito ao benefício da meia-entrada idosos, estudantes, professores, doadores de sangue e crianças de até 12 anos. Crianças até 24 meses não pagam.

Vendas e mais informações através do site: https://casadeapostasarenadasdunas.com.br/

INFARTO: Vaqueiro morre após derrubar boi na Vaquejada de Currais Novos

FOTO: REPRODUÇÃO

Morreu nessa quinta-feira (11) o vaqueiro Hélio Pignataro Neto, que disputava o X1 na Vaquejada no Parque Sílvio Bezerra de Melo, em Currais Novos. Ele teve um ataque cardíaco, mas não resistiu. A notícia foi confirmada pela organização do evento.

Amigos dizem que “Hélio Show”, como era chamado no meio, partiu fazendo o que mais amava. Ele tinha acabado de derrubar o boi na faixa na disputa contra Dinarte Filho, seu adversário da noite.

Assim que conseguiu “botar o boi”, passou mal. Amigos o socorreram ainda na pista e na transmissão ao vivo é possível perceber o locutor pedindo que o atendimento se aproximasse.

O vaqueiro chegou a ser levado para o Hospital Regional Mariano Coelho, mas não resistiu. O evento foi prontamente interrompido após o ocorrido.

Hélio Show deixa esposa e quatro filhos.

Com informações de Blog do Anthony Medeiros

NOVA CANCÚN BRASILEIRA: Mega resort cria empregos, fomenta turismo na PB e desbanca o RN

FOTO: DIVULGAÇÃO

Previsto para ser inaugurado em dezembro de 2025, o Tauá Resort João Pessoa — um dos grandes empreendimentos hoteleiros do Polo Turístico Cabo Branco — já começou a impactar a economia da Paraíba a partir da geração de milhares de empregos ainda durante a fase de obras.

O Grupo Tauá de Hotéis e Resorts, responsável pelo projeto, informou que, até o momento, foram investidos cerca de R$ 500 milhões nas obras do resort, dos quais R$ 230 milhões foram financiados pelo Banco do Nordeste do Brasil (BNB). Até a inauguração, o investimento previsto pode chegar a R$ 750 milhões.

De acordo com o grupo, desde o início da construção, em 2023, já foram gerados cerca de 400 empregos diretos e indiretos. A expectativa é de que o número aumente nos próximos seis meses e chegue a aproximadamente dois mil até a conclusão da obra.

Segundo o grupo empresarial, estão previstas, para os próximos 12 meses, outras mil contratações para composição do quadro inicial de funcionários do resort. Os profissionais passarão por um processo de formação, treinamento e preparação para o início das atividades, no Réveillon de 2026.

De acordo com o presidente do Conselho de Administração do grupo, Daniel Ribeiro, a intenção é que pelo menos 95% dos trabalhadores empregados pelo resort sejam paraibanos.

“Nós temos, basicamente, duas fases que gostaríamos de destacar: a fase das obras e a fase de implantação do hotel. Hoje nós já temos umas 400 pessoas trabalhando aqui. Para atingir o objetivo da inauguração, no início de 2026, a gente deve ter um pico de duas mil pessoas trabalhando na obra de forma direta. Quando estivermos com todos os quartos de resort funcionando — vamos inaugurar o hotel com 516 quartos na primeira fase, chegando logo depois ao total desejado —, nós, pretendemos ter 1.500 “emocionadores”, que é como a gente chama as pessoas que trabalham no grupo Tauá”, explicou.

Ainda sobre a contratação de mão de obra, Daniel avisou que estão abertas, no momento, mais de 100 vagas para pedreiros, ajudantes, encanadores, serralheiros, pedreiros de acabamentos e marmoristas. Os interessados devem enviar os currículos para o e-mail [email protected]

FOTO: DIVULGAÇÃO

O resort

Projetado para ocupar um terreno de 300 mil m2, além dos 1.120 quartos, o Tauá Resort João Pessoa contará com oito restaurantes de gastronomia variada, cinco bares, dois lounges, spa com piscina coberta, academia, centro de convenções e área para eventos.

O complexo aquático do projeto ainda inclui sete piscinas, sendo uma dedicada ao público infantil, e o Acquapark Indoor, o primeiro parque aquático coberto e climatizado do Nordeste. A infraestrutura de lazer também terá espaços de entretenimento, como o Divertópolis, que reúne clube infantil, cinema, boliche, teatro, e a Vila Central, área de convívio e descontração com pequenas lojas, cafés e quiosques.

FOTO: DIVULGAÇÃO

Paraíba

De acordo com a CEO do Grupo Tauá, Lizete Ribeiro, o resort de João Pessoa será o primeiro do Grupo no Nordeste, em região de litoral, e o maior da rede, que já conta com unidades em Atibaia (SP), Caeté (MG) e Alexânia (GO). Segundo ela, o objetivo é que o empreendimento seja “tematizado com toda a riqueza cultural da Paraíba”.

“A gente quer potencializar essa riqueza dentro da nossa unidade para que as pessoas vivam a alma paraibana dentro do nosso negócio. É um conjunto de cultura, natureza e tudo que a Paraíba tem de melhor em termos culturais e turísticos que a gente quer oferecer aos turistas que vêm aqui”, explicou.

Sobre o andamento do projeto, Lizete comentou que o apoio recebido do Governo do Estado e da Prefeitura de João Pessoa tem facilitado o trabalho.

“É muito bom trabalhar em uma área em que o Estado acredita no turismo, percebe o poder do turismo e o entende como um grande alavancador da economia. Quando a gente tem o mesmo raciocínio, o mesmo foco e o mesmo objetivo, é muito gostoso de trabalhar. Fomos muito bem recebidos pelo Governo do Estado, e a gente percebe que a Paraíba está na crista da onda, é a bola da vez. Quando há este alinhamento, não tem por que não ser um empreendimento feliz”, concluiu.

O otimismo com o projeto também é compartilhado pelo Governo do Estado. Segundo o presidente da PBTur, Ferdinando Lucena, as expectativas em relação ao resort — assim como a todo o projeto do Polo Turístico Cabo Branco — são as melhores possíveis.

“A nossa expectativa é muito positiva exatamente pelo impacto econômico, turístico e social que esse empreendimento terá na economia paraibana. Nós acreditamos que ele fortalecerá e impulsionará o turismo no nosso estado, visto que é um equipamento de grande monta, de grande investimento e que vem qualificar o parque hoteleiro da Paraíba a partir da capital João Pessoa. É mais uma atração que nos ajudará a divulgar e promover o turismo da Paraíba pelos principais mercados emissores no Brasil”, afirmou.

Com informações do Portal A União PB

São João do Comércio: Praça Cívica recebe show gratuito de Luan Estilizado nesta sexta (12)

FOTO: DIVULGAÇÃO

Para fechar as atividades da 1ª edição do São João do Comércio, projeto do Sistema Fecomércio RN que visa fomentar o comércio de rua, a Praça Cívica de Natal receberá uma extensa programação cultural durante o próximo final de semana. A festa junina começa na sexta-feira (12), a partir das 17h30, quando Luan Estilizado e Jarbas do Acordeon sobem no Palco Sesc; e segue até domingo (14), com oficinas gastronômicas do Senac, feira de artesanato, praça de alimentação, quadrilha junina e diversas atrações para toda a família.

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Rio Grande do Norte (Fecomércio RN), Marcelo Queiroz, reforça que o evento valoriza a cultura nordestina e convida a população para circular no centro da cidade, fortalecendo o comércio de rua e impulsionando as empresas da região.

“A programação do São João do Comércio ainda não acabou, mas já podemos afirmar que o evento foi um sucesso. Além de capacitar os pequenos empresários e ambulantes para trabalhar nas festas juninas, o Sistema Fecomércio RN aproveitou o ritmo contagiante desta época do ano para movimentar os negócios do Alecrim e da Cidade. Para fechar essa primeira edição do projeto em grande estilo, estamos preparando três dias de música, alegria e diversão na Praça Cívica”, ressaltou Marcelo Queiroz.

Sesc e Senac promovem atividades para toda a família

Além dos shows dos cantores Luan Estilizado e Jarbas do Acordeon, o final de semana na Praça Cívica será marcado por apresentações gratuitas de diversos artistas locais. No sábado (13), a partir das 16h, o Palco Sesc recebe o Espetáculo Estação Nordeste, do produtor cultural Dimas Carlos, quadrilha estilizada São João e apresentação de Giannini Alencar. Já no domingo (14), a programação do São João do Comércio será marcada pela Quadrilha do Zé Matuto, Arraiá dos palhaços Bisteca e Bochechinha e show do sanfoneiro Fabinho Miranda.

Nos dias 13 e 14 de julho, quem participar da festa na Praça Cívica também terá a oportunidade de aprender diversas receitas de comidas e bebidas típicas do São João. O espaço gastronômico do Senac RN realizará diversas oficinas para crianças e adultos – como “A doce tradição das festas juninas”, “Cozinha contemporânea a versatilidade do milho com bebidas juninas”, “Gnocchi junino tradição italiana em festa nordestina” e “Comida de milho uma cozinha afetiva e infusões de cachaça”, além de restaurantes parceiros do Senac RN e Abrasel RN.

A programação do final de semana ainda conta com a Feira Garajal, com 60 expositores, nos segmentos de moda, acessórios, gastronomia e artesanato variados.

O projeto São João do Comércio é uma promoção do Sistema Fecomércio, Sesc e Senac RN, com apoio da Prefeitura do Natal, Associação Viva o Centro e Associação dos Empresários do Bairro do Alecrim (Aeba).

Moradores de 11 municípios do RN estão sem acesso ao Café Cidadão

FOTO: DIVULGAÇÃO

Os moradores de 11 municípios do Rio Grande do Norte estão sem acesso ao programa Café Cidadão, do Governo do Estado, desde 1º de julho deste ano. De acordo com a Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas/RN), que coordena o programa, “o problema foi gerado porque a empresa contratada por meio de licitação para a prestação do serviço a partir deste mês, não cumpriu o prazo previsto contratualmente de instalação e abertura dessas unidades”. A pasta informou que a empresa foi notificada a atender as exigências contratuais até o próximo dia 20.

A empresa venceu a mais recente licitação para a operação de 15 unidades programa Café Cidadão. Em apenas quatro delas (Lajes, Tangará, Nísia Floresta e Patu), segundo a Sethas, as exigências contratuais foram atendidas. As outras 11, nos municípios de Passa e Fica, Angicos, Lagoa de Pedras, João Câmara, Macau, Assú (unidade de Frutilândia), Pedro Avelino, Mossoró (unidade do Abolição I), Tenente Ananias, Alto do Rodrigues e Areia Branca, foram “identificadas inadequações estruturais”, conforme a pasta.

“A Secretaria já iniciou a vistoria das 11 unidades que por ora ainda não estão em funcionamento. A Sethas está empenhada em garantir na maior brevidade, o atendimento do Café Cidadão, que nos demais municípios, continua a funcionar normalmente”, explicou a pasta em nota enviada à TRIBUNA DO NORTE. Nesta quinta-feira (11), a deputada Cristiane Dantas (SDD) apresentou um requerimento durante sessão na Assembleia Legislativa (ALRN) e a ser encaminhado à Sethas para cobrar providências sobre a situação.

“A população mais vulnerável, que muitas vezes tem o café da manhã como a única refeição do dia, está sendo diretamente impactada por esta situação. Temos um problema burocrático, já que a empresa vencedora da licitação não colocou o serviço em funcionamento”, iniciou a deputada Cristiane Dantas.

“A gente pede que a Sethas resolva esta questão. Esperamos que a empresa que ficou em segundo lugar na licitação possa fornecer o café da manhã nos municípios prejudicados. É uma solução prática, mas urgente”, explicou a deputada. O Café Cidadão é um programa do Governo do Estado que conta com 44 unidades em 36 municípios e fornece a primeira refeição tradicional diária a um custo de R$ 0,50. Para pessoas em situação de rua, apátridas, refugiados e migrantes, há a possibilidade de isenção da taxa da refeição mediante solicitação feita por meio dos Centros de Assistência Social municipais.

Em regiões como a capital, o benefício é ofertado por meio do Programa Restaurante Popular, que também é coordenado pela Sethas. A reportagem visitou duas unidades na manhã desta quinta – o restaurante popular do Alecrim e Rio Branco, na Cidade Alta. Usuários de ambos os locais elogiaram o serviço. Um deles, que vive em situação de rua e preferiu não se identificar, disse que o café da manhã tem sido oferecido normalmente no restaurante da Rio Branco.

“A estrutura daqui é boa, os funcionários são ótimos e o café segue sendo servido normalmente”, disse o homem. De acordo com a Sethas, o problema que afeta as 11 cidades do interior não chegou a Natal, porque a refeição na capital é fornecida por outra empresa. Além do Café Cidadão, o programa Restaurante Popular inclui o projeto Sopa Cidadã. Os restaurantes também servem almoço, ao preço de R$ 1.

Tribuna do Norte