SELO BLOG FM (4)

Categoria: Famosos

Ximbinha tenta impedir turnê de Joelma com nome do Calypso

JOELMA CHEGOU A COMENTAR O FATO EM ENTREVISTA CONCEDIDA AO TITULAR DESTA COLUNA, LEO DIAS. FOTO: REPRODUÇÃO

No último sábado (14/5), Manaus (AM) viveu uma noite mágica com a presença de Joelma em sua mais nova turnê: Isso é Calypso. Com uma mega produção, a apresentação contou com um ambiente lotado e um público animado, mas não sem antes passar por algumas dores de cabeça. A coluna LeoDias descobriu que Ximbinha, ex-marido e companheiro da cantora na banda Calypso, tenta impedir o prosseguimento da turnê.

Pessoas próximas afirmam que Ximbinha tenta impedir a turnê Isso é Calypso por meios legais, no entanto, ela prossegue com o mesmo nome. O guitarrista e Joelma formaram a banda Calypso entre 1999 e 2015, ano em que os dois entraram em um litigioso processo de divórcio que culminou com o fim da banda.

Ximbinha alega que Joelma não poderia usar o nome da banda ou cantar as músicas, uma vez que os direitos pertenceriam a ele. No entanto, uma decisão judicial assegura que Joelma possui direitos iguais no uso e distribuição dos produtos do grupo.

Na entrevista com este colunista que será publicada em breve, Joelma falou sobre a disputa e sobre diversos assuntos, como o não pagamento de pensões por parte de Ximbinha, propostas para posar nua e quando ficou doente com Covid-19 e quase teve de ser internada. Fique atento às redes da coluna Leo Dias.

Metrópoles

Zé Neto detona Anitta com crítica pesada: “Nosso cachê quem paga é o povo”

O SERTANEJO ZÉ NETO ALFINETOU ANITTA DURANTE UM SHOW E DEU O QUE FALAR NAS REDES SOCIAIS. FOTO: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Na noite dessa sexta-feira (13), a dupla de Cristiano chamou atenção com uma fala polêmica em um show. Na apresentação, ele pareceu fazer uma crítica política à funkeira e pegou pesado.

“Estamos aqui em Sorriso, Mato Grosso, um dos estados que sustentou o Brasil durante a pandemia. Nós somos artistas que não dependem de Lei Rouanet. Nosso cachê quem paga é o povo. Nós não precisamos fazer tatuagem no t*ba pra mostrar se a gente tá bem ou não. A gente simplesmente vem aqui, canta e o Brasil inteiro canta com a gente”, disparou o cantor.

A fala foi bem recebida no show, mas nas redes sociais foi bastante criticada, principalmente porque Zé Neto ganhou projeção ao deixar as partes íntimas bem destacadas na sunga. “Eu morro com o Zé Neto falando da Anitta, mas é o mesmo que deixava o p*u meia-bomba pra tirar foto e fingir que foi sem querer pra viralizar”, rebateu uma usuária do Twitter.

Contigo

Ator casado com modelo potiguar desafia a TV Globo em desabafo

ELE SAIU EM DEFESA DO TERCEIRO COLOCADO DO REALITY DA GLOBO. FOTO: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

O ator Murilo Rosa desafiou a Globo e pediu que a emissora olhe com mais carinho para o ator Douglas Silva. Em uma publicação em seu perfil nas redes sociais, ele sugeriu que o destaque do BBB22 protagonize uma novela.

Em tom de desabafo e sem indiretas, ele saiu em defesa do terceiro colocado do reality da Globo.

“Vamos lá… escrevo esse post com carinho e respeito. Douglas Silva foi um dos protagonistas de um dos maiores filmes (hoje um clássico) já realizado no Brasil, ‘Cidade de Deus’. Filmaço e ele dá um show. Espero que pessoas ‘responsáveis’ por escalar um elenco pense que está na hora dele protagonizar uma novela, que tal?”, disse ele.

E não parou por aí: Murilo Rosa ainda disse que a emissora precisa ter mais coragem na hora de escalar seus elencos. “E atores maravilhosos novos, precisando de uma oportunidade, estão à disposição e à espera nos teatros… Vamos lá, coragem”, disparou.

Com informações de Contigo

Ex de Caetano Veloso, Vera Zimmermann assume novo romance com atriz

VERA ZIMMERMANN ASSUME ROMANCE COM LUCIANA RAMANZINI E VIAJA COM A NAMORADA PELO NORDESTE. FOTO: DIVULGAÇÃO

A atriz Vera Zimmermann, de 58 anos, está vivendo um romance com Luciana Ramanzini, que também é atriz e diretora.

O casal está em turnê pelo Nordeste com o musical “As cangaceiras, guerreiras do Sertão” e aproveitou para também turistar pelos locais. As duas compartilharam cliques encantadores nas redes sociais na Praia de Tourinhos, em São Miguel do Gostoso, no Rio Grande do Norte.

Conhecida por interpretar Magda na novela “Meu bem, meu mal”, de 1991, Vera Zimmermann era considerada uma musa dos anos 80 e chegou a posar nua duas vezes para a revista Playboy. Ela também ficou conhecida por viver um affair com Caetano Veloso.

HOMENAGEM

Em janeiro desse ano, o cantor Caetano Veloso, usou as redes sociais para homenagear Elza Soares, o artista lamenta a partida da artista após sua morte que segundo sua assessoria foi de causas naturais. Em seu instagram o compositor destacou um momento marcante entre os dois.

“Elza Soares foi uma concentração extraordinária de energia e talento no organismo da cultura brasileira. Tendo sido fã de sua voz e musicalidade desde os meus anos de ginásio, tive a honra de ser procurado por ela quando de sua iminente decisão de abandonar a carreira e/ou o Brasil”, começou ele.

“Fui capaz de convencê-la a ficar porque entendi que aquilo era uma espécie de pedido de socorro. Compus o samba-rap “Língua” e a convidei para cantar a parte melódica. Assim ela voltou a cantar e a receber atenção. Voltou à televisão e, depois, figuras tão díspares quanto Lobão e Zé Miguel Wisnik fizeram questão de trabalhar com ela. Recentemente jovens músicos paulistanos (e ao menos um carioca que vive em Sampa) têm feito com ela o que ela merece. Morreu na glória a que fazia jus, numa idade respeitável, afirmando a grandeza possível do Brasil”, finalizou.

Contigo

Pit-bull vegana do ator Dado Dolabella ataca vizinhos: “Sem carne há anos”

A CADELA TERIA CORRIDO ATRÁS DE ALGUMAS PESSOAS QUE PASSAVAM DE MOTO PELO LOCAL. FOTO: REPRODUÇÃO

O caso de porte ilegal de drogas envolvendo o cantor e ator Dado Dolabella e uma agressão sofrida por ele em São João D’Aliança, distrito de Alto Paraíso, na Chapada dos Veadeiros (GO), são apenas dois dos episódios polêmicos que cercam o artista. Vizinhos que moram no mesmo condomínio do ex-global o acusaram de deixar uma cadela da raça pit-bull solta na região. O animal teria atacado moradores, animais silvestres e motociclistas da cidade.

Segundo vizinhos do ator, a cadela, batizada de Mocka, é rotineiramente deixada “solta na natureza”, contrariando as regras ambientais do Morro da Baleia, conhecido paraíso ecológico da Chapada. O caso ganhou repercussão após, preocupados, moradores da cidade comentarem sobre a rotina da cachorra em um grupo no WhatsApp.

O ator chegou a responder aos moradores, enviando mensagens de áudio. Nelas, Dado justifica que Mocka é um cão é extremamente dócil e, inclusive, seria vegana. “Ela nunca atacou ninguém e jamais ocorreu qualquer episódio semelhante. Ela é vegana e não come carne há seis anos. De qualquer forma eu peço perdão e esse tipo de coisa não voltará a acontecer”, disse o ator.

Fuga da blitz

A mais recente polêmica envolvendo Dado envolve uma ocorrência policial. Flagrado com porções de maconha, o ator chegou fugiu de uma abordagem antes de ter os entorpecentes apreendidos pela Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO). A história foi revelada pelo Metrópoles. E a coluna teve acesso aos detalhes do caso, registrado em 21 de março deste ano.

Metrópoles

Detido com drogas, Dado Dolabella furou bloqueio policial em Goiás

AO SER QUESTIONADO, O ATOR ALEGOU QUE PRETENDIA EXTRAIR O ÓLEO DA SUBSTÂNCIA PARA USAR NO TRATAMENTO DE SAÚDE DO FILHO. FOTO: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Flagrado com porções de maconha em São João D’Aliança, Alto Paraíso, na Chapada dos Veadeiros (GO), o ator e cantor Dado Dolabella chegou a fugir de uma abordagem policial antes de ter os entorpecentes apreendidos pela Polícia Militar de Goiás (PMGO). A coluna teve acesso aos detalhes do caso registrado em 21 de março deste ano.

O artista estava em um Kia Sportage preta quando furou um bloqueio da PM na GO-118. As equipes, então, passaram a realizar patrulhamento em busca do veículo suspeito. Uma das equipes localizou Dado Dolabella, com o carro, nas proximidades do Km 80. Durante a abordagem, os militares localizaram uma mochila embaixo do banco traseiro. Ao abrir a bolsa, a guarnição identificou duas embalagens transparentes contendo maconha.

Ao ser questionado, o cantor confirmou a propriedade do entorpecente e afirmou que pretendia extrair o óleo da substância para usar no tratamento de saúde do filho. Ele também estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida.

Dolabella precisou assinar um Termo Circunstanciado, procedimento relacionado a crimes de menor potencial ofensivo, feito pela própria PMGO. O artista foi liberado após firmar o compromisso de comparecer em audiência quando intimado pela Justiça. A maconha, que estava acondicionada em um saco plástico, foi enviada para perícia na Polícia Civil Goiana.

A coluna apurou que, mesmo morando há poucos meses na pacata cidade, o ator já havia se envolvido em outra confusão que acabou na delegacia. Em 4 de abril, Dolabella procurou a Polícia Civil para registrar ocorrência após ser alvo de agressão. De acordo com o boletim, o cantor recebeu uma paulada nas costas quando estava em uma praça da cidade. Ele contou aos agentes que não conseguiu identificar quem havia batido nele.

Mudança para a Chapada

Dado viajou a Alto Paraíso, em dezembro de 2021, para um workshop de imersão no tantra. Desde então, o ator decidiu se mudar para a cidade, que fica no meio da natureza e é cercada de árvores e cachoeiras.

Metrópoles

Paulada, drogas e prisão: a rotina de Dado Dolabella na Chapada

O ATOR FOI ABORDADO POR POLICIAIS MILITARES GOIANOS, QUE ENCONTRARAM UM SACO PLÁSTICO COM 12 GRAMAS DE MACONHA E UMA BALANÇA DE PRECISÃO. FOTO: REPRODUÇÃO

O ator e cantor Dado Dolabella foi abordado e detido pela Polícia Militar de São João D’Aliança, em Alto Paraíso, na Chapada dos Veadeiros (GO), por porte ilegal de drogas, em 21 de abril deste ano. O artista circulava por uma das ruas da cidade turística, onde mora desde fevereiro, quando recebeu uma ordem de parada dada pela PM local. Ele carregava 12 gramas de maconha e uma balança de precisão.

Dolabella precisou assinar um Termo Circunstanciado, procedimento relacionado a crimes de menor potencial ofensivo, feito pela própria PMGO. Logo em seguida, ele foi liberado mediante firmar o compromisso de comparecer em audiência após ser intimado pela Justiça. A maconha, que estava acondicionada em um saco plástico, foi enviada para perícia na Polícia Civil Goiana.

A coluna apurou que, mesmo morando há poucos meses na pacata cidade, o ator já havia se envolvido em outra confusão que acabou na delegacia. Em 4 de abril, Dolabella procurou a Polícia Civil para registrar uma ocorrência após ser alvo de agressão. De acordo com o boletim, o ator recebeu uma paulada nas costas quando estava em uma praça da cidade. Ele contou aos agentes não ter conseguido identificar quem havia batido nele.

Metrópoles

Potiguar, viúva de Domingos Montagner diz que se emocionou ao colaborar com biografia do ator e conta como filhos lidam com a saudade

POTIGUAR LUCIANA LIMA É ATRIZ. FOTO: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Muito além de um galã de novelas, Domingos Montagner teve diversas outras atribuições, como professor de Educação Física, palhaço (papel de que mais se orgulhava ao longo de sua carreira consolidada no circo), pai e marido dedicado. A trajetória, bem como momentos pessoais marcantes do ator — que morreu tragicamente em 2016, aos 54 anos, ao desaparecer nas águas do Rio São Francisco, ao fim das gravações da novela “Velho Chico” —, agora estão eternizados na biografia “Domingos Montagner — O espetáculo não para”, escrita por Oswaldo Carvalho.

— Foi um enorme desafio. Todos que eram próximos ao Domingos foram muito generosos comigo, e, a partir do “ok” para fazer esse projeto, eu só pensava: “Meu Deus, que responsabilidade!” — reconhece o jornalista e autor.

Para contar essa história, Carvalho ouviu mais de 80 depoimentos de amigos, parentes e artistas que trabalharam e conviveram com Domingos. Recolheu fotos do acervo pessoal, ilustrações feitas pelo ator, visitou a casa onde ele morou na infância. O autor contou ainda com a supervisão e ajuda de três grandes parceiros do artista: Fernando Sampaio, com quem Domingos fundou a companhia circense La Mínima; Francisco, irmão do biografado; e Luciana Lima, viúva do ator. Enquanto o livro nascia, ela pôde revisitar memórias entrelaçadas a sua própria história, o que abriu o caminho para a emoção.

— Confesso que quando entrou no capítulo sobre como a gente se conheceu e o nascimento dos nossos filhos, fiquei mexida. O livro também traz coisas da infância dele que eu só conhecia de roda de churrasco. A gente vai encaixando peças do quebra-cabeça e vendo uma imagem mais nítida da pessoa. É muito gostoso e bonito isso — diz ela.

Acessar essas memórias não é uma novidade para a família do ator. Luciana conta que é um processo constante não só em casa, mas no picadeiro — além da La Mínima, Domingos foi um dos fundadores do Circo Zanni, onde Luciana é artista até hoje).

— Esse visitar (o passado) vem num âmbito de agregar, ficar mais próximo. Nunca em tom de pesar e lamentação — garante Luciana, acrescentando que, para fazer o livro, o mergulho em suas memórias foi um pouco mais profundo e funcionou como um processo terapêutico: — Meses depois da passagem do Domingos, produzimos os 20 anos da companhia. Na sequência, já veio o livro. Isso tudo é um processo de cura. Transfere a dor física para um lugar de saudade, da memória, uma parte mais sensorial. Sentir a presença, ser mais intuitiva para que a gente possa continuar essa comunicação e seja sempre presente.

Extra