SELO BLOG FM (4)

Categoria: ELEIÇÕES 2022

Eleições de 2022 têm recorde de pessoas aptas a votar: 156 milhões

URNA ELETRÔNICA TSE-FOTO-DIVULGAÇÃO

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou que as eleições de 2022 têm 156,4 milhões de pessoas aptas a votar. De acordo com o presidente do TSE, ministro Edson Fachin, esse é o maior eleitorado cadastrado da história brasileira.

Segundo as estatísticas da Justiça Eleitoral, houve um aumento de 6,21% do eleitorado desde as últimas eleições gerais do país, em 2018. Naquele pleito, o número de eleitoras e eleitores habilitados a votar era de 147.306.275.

Nas eleições deste ano, 2.116.781 jovens de 16 e 17 anos poderão votar; em 2018, essa faixa etária alcançou 1.400.617, um crescimento de 51,13%. Somente nos quatro primeiros meses de 2022, o Brasil ganhou mais de dois milhões de novos eleitores j

A votação vai ocorrer em 496.512 seções eleitorais distribuídas em 2.637 zonas eleitorais. O primeiro turno é em 2 de outubro.

Neste ano, 4,1 milhões de eleitores tiveram o cancelamento do título revertido para as eleições deste ano diante do contexto da pandemia de Covid-19.

METRÓPOLES

Eleições: veja as medidas tomadas pelas redes sociais contra fake news

FOTO:ARTE-PORTAL METRÓPOLES

A pouco mais de três meses das eleições de 2022, redes sociais se preparam para lidar com a disseminação de notícias falsas. Somente pelo WhatsApp, 5.229 alertas de irregularidades foram feitos nas últimas eleições municipais, em 2020, e a expectativa é de que o cenário seja ainda mais grave nesta ano.

“A divulgação de notícias falsas referente às eleições já começou. Muitos usuários estão usando o espaço que têm nas redes sociais para divulgar dados adulterados das pesquisas de opinião, por exemplo”, explica a especialista Carolina Martins, Top Voice no LinkedIn.

“Infelizmente, como em 2018, o mecanismo da criação de fake news, assim como as ‘fazendas de likes e compartilhamentos’, tiveram uma grande repercussão. E, de lá para cá, essas ‘estratégias’ continuam sendo muito usadas nas mídias sociais. A tendência é de que, conforme as eleições forem se aproximando, mais fake news vão surgir.”

No último dia 21, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lançou o Sistema de Alerta de Desinformação Contra as Eleições. A ferramenta permite que a população comunique à Justiça Eleitoral o recebimento de notícias falsas, descontextualizadas ou manipuladas sobre as eleições.

Em fevereiro deste ano, o TSE trabalhou em outra frente, a das plataformas. A Corte fechou parceria com diversas redes para combater o alcance de notícias falsas na internet durante o pleito. Na ocasião, Google Brasil, YouTube, Facebook, Instagram, WhatsApp, Telegram, Kwai, TikTok, LinkedIn, Twitter e Spotify assinaram o acordo.

Decisão muito acertada, de acordo com Alek Maracaja, presidente da Associação Brasileira de Agentes Digitais da Paraíba. Maracajá explica que há um componente importante na diferença entre 2018 e 2022: a pandemia teve um papel grande no aumento da desinformação pelas redes.

“A gente veio de uma pandemia que acelerou demais o processo de tecnologia. Então, as redes sociais ficaram mais evidentes e o poder sobre informações está com as plataformas. É por isso que o TSE quis fazer essa parceria entre entre o tribunal e as plataformas, que detém todo o conhecimento do povo brasileiro”, diz.

METRÓPOLES

Eleições 2022: restrições para agentes públicos começam a valer 

URNA ELETRÔNICA TSE. FOTO- ABDIAS PINHEIRO- SECOM- TSE

Restrições para servidores públicos e pré-candidatos às eleições de outubro passam a valer a partir de hoje (2), três meses antes do primeiro turno. 

As medidas estão previstas na Lei nº 9.504/1997, conhecida como Lei das Eleições, e objetivam manter o equilíbrio entre os candidatos. 

Políticos estão proibidos de autorizar a veiculação de publicidade estatal sobre os atos de governo, realização de obras, campanhas de órgãos públicos federais, estaduais e municipais, exceto no caso de grave e urgente necessidade pública. Nesse caso, a veiculação deverá ser autorizada pela Justiça Eleitoral. 

Eles também não podem fazer pronunciamento oficial em cadeia de rádio de televisão, salvo em casos de questões urgentes e relevantes, cuja autorização também dependerá de autorização da Justiça Eleitoral.  

A participação em inaugurações de obras públicas também está vedada, além da contratação de shows artísticos com dinheiro público. 

Durante o período eleitoral, funcionários públicos não podem ser contratados, demitidos ou transferidos até a posse dos eleitos. 

No entanto, estão liberadas a exoneração e a nomeação de cargos em comissão e funções de confiança, além das nomeações de aprovados em concursos públicos homologados até 2 de julho de 2022. 

Em julho, o calendário eleitoral também prevê outras datas importantes para o pleito. 

De 20 de julho até 5 de agosto, os partidos deverão realizar suas convenções para escolher oficialmente os candidatos que vão disputar as eleições. 

A partir do dia 20, candidatos, partidos políticos, coligações e federações terão direito à solicitação de direito de resposta por afirmações consideradas caluniosas, difamatórias ou sabidamente inverídicas que forem publicadas por veículos de comunicação social. 

O primeiro turno será realizado no dia 2 de outubro, quando os eleitores vão às urnas para eleger o presidente da República, governadores, senadores, deputados federais, estaduais e distritais. Eventual segundo turno  para a disputa presidencial e aos governos estaduais será em 30 de outubro. 

AG

Styvenson descarta união com Rafael Motta e revela que apoiaria advogada ao Senado

SENADOR DESCARTOU POSSIBILIDADE DE ALIANÇA COM MOTTA. FOTO: DIVULGAÇÃO

O senador Styvenson Valentim negou a possibilidade de união com o deputado federal Rafael Motta e afirmou que, caso dispute o Governo, será com uma chapa puro-sangue – e ele já tem até um nome para lançar candidata ao Senado. 

A possibilidade de chapa entre Styvenson Valentim e Rafael Motta havia sido levantada após a conversa tida entre o senador e o deputado federal. Rafael Motta, atualmente no grupo de Fátima Bezerra (PT), pode ser vetado da chapa de reeleição dela por manter a candidatura ao Senado Federal, enquanto a petista já afirmou que apoiará Carlos Eduardo Alves (PDT) para o cargo. 

“Houve sim uma conversa, mas não falamos de formação de chapa, nem aliança”, afirmou Styvenson sobre o que dialogou com Rafael Motta. “Na realidade, se for candidato, a chapa será com um nome do próprio Podemos, que tem quadros para isso”, acrescentou o senador. 

O nome escolhido por Styvenson Valentim para, eventualmente, disputar o Senado ao lado dele seria a advogada Ana Paula Trento, que foi candidata a vice-prefeita na chapa encabeçada por Afrânio Miranda em 2020. “É uma pessoa que confio e que tenho certeza que seria uma boa senadora”, analisou Styvenson. 

Com informações do Portal da 96 FM

Leila Maia lançará pré-candidatura a deputada estadual nesta terça-feira

FOTO: DIVULGAÇÃO

Influencer digital com mais de 62 mil seguidores apenas no Instagram, a personal trainer com atuação destacada na área da saúde, Leila Maia, lançará na próxima terça-feira (21) sua pré-candidatura a deputada estadual pelo PSDB. O evento será no Espaço Valeria Calazans, bairro de Candelária, em Natal, a partir das 18h30.

O secretário-geral do PSDB e prefeito de Parelhas, Dr. Tiago Almeida, e a médica Dra. Júlia Ferreira, pré-candidata a deputada federal pelo PSDB, vão prestigiar o evento.

“Esta será uma oportunidade de unir um grupo de pessoas que já acompanha meu trabalho e que estará conosco nessa caminhada. Será uma oportunidade para explicar porque aceitei esse desafio e de que forma posso colaborar para melhorar a qualidade de vida da nossa população”, disse Leia Maia.

Esta será a primeira experiência da digital influencer na política. Há anos Leila se dedica a causas sociais, com destaque para o projeto Ponte da Vida, onde realizou ações, palestras e eventos com o objetivo de desmistificar o tabu existente na sociedade sobre saúde mental. A iniciativa ganhou destaque nacional ao expor a falta de políticas públicas para prevenir o suicídio.

Leila também pretende levantar outras bandeiras na política, como a igualdade social e a representatividade feminina. Aliás, ambos temas que ela já cotidianamente discute com seus seguidores nas redes sociais pelo Instagram @leilamaiarn.

Profissional de saúde com mais de 12 anos de experiência na promoção do bem-estar da população, Leila usa da sua vivência pessoal para transformar com humanidade a vida de quem precisa. Aos seis anos de idade, a influencer perdeu o pai em decorrência de um suicídio, fato que lhe marcou para sempre. “Hoje trabalho para mostrar com atitudes corajosas de amor ao próximo que podemos transformar a sociedade num lugar mais leve e digno de se viver”, completou.

Podemos-RN definirá candidatura ao Governo do Estado até o próximo domingo

SENADOR STYVENSON VALENTIM SERÁ OU NÃO CANDIDATO? FOTO: GERALDO MAGELA

O PODEMOS do Rio Grande do Norte reuniu filiados, membros do diretório estadual e pré-candidatos da legenda para debater, em assembleia realizada neste fim de semana, os rumos do partido nas eleições majoritárias deste ano. A grande maioria deliberou que o prazo final para a legenda decidir se terá candidato ao Governo do RN é o próximo dia 19 de junho. Até lá, todos esperam que o senador Styvenson Valentin (PODEMOS), principal nome do partido, anuncie a intenção de concorrer.

Além do debate sobre a participação do partido na eleição majoritária, o PODEMOS também apresentou, no encontro, o resultado preliminar da primeira etapa de uma pesquisa contratada pela Fundação Podemos que está sendo realizada por um doutorando em economia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e por especialistas da própria fundação, sobre o desenvolvimento econômico do Rio Grande do Norte. Esta pesquisa será apresentada ao público pelo diretório estadual do partido nos próximos dias.

“Temos excelentes nomes de pré-candidatos para as eleições proporcionais. Eles cobram e aguardam definição sobre se teremos candidatura própria majoritária ou se abriremos diálogo com outros partidos. Por isso ficou estabelecida a data de 19 de junho”, explica o presidente do PODEMOS RN, advogado Felipe Madruga. O senador Styvenson não participou do encontro, mas enviou o assessor Alyandro Rocha.

SENSATUS: Dono de Instituto de Pesquisa que aponta vitória de Fátima no primeiro turno e Carlos Eduardo é presidente do PT de Itaú (RN)

DIRIGENTE DO PT DE ITAÚ, ANTÔNIO LEONILDES, É DONO DO INSTITUTO SENSATUS.  FOTO: REPRODUÇÃO

(Da redação do Blog do FM) – Tempos difíceis, esses do período eleitoral…

A busca pelo poder transforma-se cada vez mais em um “vale tudo”…

….O eleitor não pode confiar em mais nada do que é dito, nem mesmo em certas pesquisas eleitorais.

Aliás…

Tem pesquisa para todos os gostos, tem as sérias, as não tão sérias e as “fake news”…

Por falar nisso…

O Instituto de Pesquisa SENSATUS, que divulgou consulta aos eleitores do RN para as eleições de 2022 com resultados favoráveis a Fátima Bezerra (PT), Carlos Eduardo (PDT) e Lula (PT) no Rio Grande do Norte, pertence ao presidente do diretório municipal do PT de Itaú. 

Quer mais?

A sede do instituto é na própria casa do presidente do PT, Antônio Leonilde de Oliveira, segundo consta nas informações de nota fiscal da SENSATUS e registro da pessoa jurídica. É o mesmo endereço fornecido por ele, enquanto presidente do partido na prestação de constas para Justiça Eleitoral.

Pelo menos no Rio Grande do Norte, tem pesquisa que está virando de “rifa” entre amigos…

…. Pobre eleitor, nem em números pode confiar mais…

TSE proíbe há 4 meses contratação de influencers nas eleições de 2022

SEDE DO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL.FOTO-IGO ESTRELA-METRÓPOLES

Tribunal Superior Eleitoral proibiu para as eleições de 2022 a contratação de pessoas físicas ou jurídicas para que façam publicações de cunho político-eleitoral na internet.

Na prática isso é um balde de água fria na estratégia usada há algum tempo, por candidatos e pré-candidatos, de remunerar influencers digitais para atingir a base de seguidores deles e, assim, impulsionar campanhas eleitorais.

O advogado eleitoral Carlos Frota, do Instituto Brasileiro de Pesquisa e Estudo Jurídico (Ibrapej), afirma que a nova regra “não limita a liberdade de expressão do influenciador digital de emitir opinião seja positiva ou negativa sobre candidatos”, mas impede a remuneração por esse tipo de publicação.

resolução do TSE de número 23.671/2021, de dezembro do ano passado, estipula que “páginas, canais, ou assimilados, em redes sociais ou aplicações de internet assimiladas, bem como em seus sítios eletrônicos” estão “entre os tipos de propaganda eleitoral paga vedados a contratação de pessoas físicas ou jurídicas para que realizem publicações de cunho político-eleitoral em seus perfis”.